Damiano Caruso (Bahrain Victorious) obteve um fantástico triunfo no Alto de Velefique, ponto culminante da 9.ª etapa da Vuelta a Espanha, após uma cruzada em solitário nos últimos 71 quilómetros.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

 

O italiano foi o único homem da fuga do dia a ‘sobreviver’ aos favoritos da classificação geral, com destaque para o camisola vermelha Primoz Roglic (Jumbo-Visma), que ampliou a liderança, cruzando a meta 1.05 minutos depois de Caruso, uns metros à frente de Eric Mas (Movistar), após a dupla ter ‘despachado’ os restantes rivais na subida final.

Jack Haig (Bahrain Victorious) foi o melhor dos perseguidores a Roglic e Mas, chegando com um atraso de 39 segundos para o esloveno. Miguel Angel López (Movistar) e Adam Yates (Ineos Grenadiers) fizeram o mesmo tempo de Haig.

Egan Bernal (Ineos) teve um dia mau e cruzou o risco de meta ao lado de Giulio Ciccone (Trek-Segafredo) 1.05 minutos atrás de Roglic.

PUB
Giant TCR 2024

Damiano Caruso não cabia em si de satisfação no final. “Ataquei para seguir sozinho porque sabia que a Ineos estava a impor um ritmo muito elevado atrás e disse ‘OK, antes que eles me apanhem, quero fazer uma fuga, talvez sozinho’. Mas não esperava que a distância fosse ficar maior quilómetro a quilómetro. Ainda não acredito no que fiz. Foi uma sensação incrível”, afirmou o italiano no final da etapa.

“A última subida foi muito longa. Procurei sempre manter o foco no meu próprio ritmo. Só nos últimos quilómetros percebi que podia vencer”, acrescentou o vencedor da jornada montanhosa deste domingo.

No primeiro dia de descanso da prova, Roglic lidera com 28 segundos de vantagem sobre Eric Mas. O companheiro de equipa do espanhol, Miguel Angel López é o terceiro da classificação geral, a 1.21 minutos de Roglic, e 21 segundos à frente do quarto, Jack Haig. Bernal, em quinto, é o último homem a menos de dois minutos do camisola vermelha, a 1.52 m.

Também vais gostar destes!