O Campeonato da Europa de BTT arranca hoje em Anadia! E a Seleção Nacional alinha desde já com sete atletas nas provas de XCC.

PUB
BH GravelX

Não temos representação na prova de XCC na categoria juniores femininos, pelo que os juniores masculinos Lucas Ferreira, Rafael Sousa e Tomás Gaspar são os primeiros a entrar em ação, pelas 13 horas.

Às 15h30, Joana Monteiro será a representante nacional na elite feminina e, às 17h30, na elite masculina é a vez de Mário Costa, Ricardo Marinheiro e Roberto Ferreira.

No entanto, o principal foco português serão as provas de XCO, que irão decorrer no sábado e no domingo. O principal destaque vai para a ausência de Raquel Queirós que, após não ter participado na quarta etapa da Taça do Mundo no fim de semana passado, também não poderá competir em Anadia, devido a conselho médico.

O selecionador nacional, mostra-se entusiasmado com a oportunidade concedida, apesar de reconhecer as dificuldades existentes na realização de um Campeonato da Europa de BTT. “Há sempre dificuldade logística e financeira nas provas no estrangeiro, porque as corridas de BTT realizam-se maioritariamente no centro da Europa, o que obriga a deslocações muito grandes. Correr em Anadia permite-nos ter um leque alargado de corredores”, explica Pedro Vigário.

PUB
Cube Stereo ONE

Quanto aos objetivos desportivos imediatos, Pedro Vigário admite que passa por melhorar as prestações realizadas em 2022. “Temos como referência o que fizemos na época passada. Apresentamo-nos com um bom conjunto de corredores jovens, que terão a sua hipótese de estarem presentes num Campeonato com esta envergadura. Estamos entusiasmados e expectantes com este grupo, que entendemos muito competitivo, o que nos deixa motivados para nos batermos neste anfiteatro espectacular”, afirma.

“Esta pista é muito rápida. Apesar de não ter um acumulado muito elevado, torna-se dura, porque obriga a estar quase sempre a pedalar. E depois tem mais uma faceta, que os outros selecionadores e corredores estrangeiros destacam: é uma pista superdivertida. Tem exigências técnicas ao nível do melhor que se faz a nível internacional. O que nos tem sido dito é que a pista é espectacular e que é difícil arrancar os ciclistas da pista quando estão a treinar, porque se divertem muito”, concluiu o selecionador nacional.

Mais info:

Lê também:

Portugal ’em peso’ no Campeonato Europa de BTT e de pista para juniores e sub-23

Imagens: Federação Portuguesa de Ciclismo /

PUB
Cube Stereo ONE

Também vais gostar destes!