O novo motor Shimano EP8 foi apresentado há cerca de uma semana e eis já um exemplo de uma bicicleta que integrou a mais recente geração elétrica da popular marca. A BH anuncia a integração do motor e garante que a Xtep está “ainda mais leve, potente e silenciosa que nunca”. Assegura ainda que o EP8 “representa um estímulo adicional para a sensação de condução MTB genuína que sempre caraterizou a gama Xtep”.

- - - Pub - - -

Specialized Recolha em Loja

A BH considera que o EP8 potencia os pontos positivos que se destacam neste modelo de bicicleta elétrica e junta ainda “a já conhecida naturalidade na entrega de potência dos motores Shimano que, por sua vez, é elevada a outro nível nesta última versão”.

A geometria da Xtep, o sistema de suspensão Split Pivot e a autonomia são pormenores de destaque nesta bicicleta elétrica, que está equipada com rodas 29.

Quanto à geometria, esta é uma herança dos modelos de enduro da marca espanhola. “O conceito X System, também integrado nos modelos AtomX, permite alojar uma bateria de 720 W, que oferece uma autonomia de até 155 km e à qual é possível aceder de forma rápida e simples. Além disso, permite conferir ao tubo diagonal e à parte dianteira uma linha visual inconfundível”, destaca.

A suspensão Split Pivot, com 140 mm de percurso, sofreu pequenas alterações nas biqueiras. O objetivo é “obter um design mais compacto e melhorar a precisão das mudanças de velocidades”.

O motor Shimano EP8

A BH refere que o Shimano EP8 ajudou a reduzir o peso da bicicleta em 300 gramas. “As suas dimensões são também muito mais reduzidas, tornando a parte dianteira menos protuberante, com uma melhor integração estética e redução da possibilidade de bater nas saliências”, afirma.

A potência aumentou para um binário máximo de 85 Nm. A BH realça como o funcionamento foi otimizado “graças à redução da fricção interna, melhoria da utilização da bateria e aumento da autonomia”.

“Uma outra melhoria vital é a sua capacidade de oferecer o máximo rendimento durante muito mais tempo, sem qualquer tipo de aquecimento. Tal deve-se, em parte, à sua nova carcaça de magnésio e à sua nova estrutura. A gama de utilização ideal situa-se em cadências elevadas de 90 a 120 rpm, sendo muito mais silenciosa do que a versão anterior. Além disso, foi possível obter um Q-Factor muito contido, de apenas 175 mm, um aspeto muito relevante para oferecer uma sensação de pedalada MTB genuína”, explica a BH.

Relativamente ao ecrã, mantém-se “o minimalismo e a nitidez de conteúdos já característicos, mas as opções de configuração dos seus modos de funcionamento foram alargadas”. Ou seja, tem uma ligação WiFi, além de todos os parâmetros são fáceis de ser alterados devido às aplicações E-Tube Project e E-Tube Ride.

LÊ TAMBÉM:  A evolução da BH Ultralight EVO

A Xtep mantém pormenores como o sistema Smart Key Bracelet, que permite retirar a bateria sem ser necessário uma chave. Tem ainda o o sistema de suporte para garrafa ou garrafa magnético.

A gama BH Xtep 2021 é composta por seis modelos, com preços que vão dos 4499 euros para os modelos rígidos, aos 5499 euros para os modelos de suspensão dupla.

Mais informações:

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.