Estaremos já habituados a este “processo”: quando um fabricante lança um produto que cria tendências, na época seguinte surge uma resposta muito concreta da concorrência? Neste caso, entre as suspensões Fox 38 e RockShox ZEB tem sido diferente…

PUB
Polisport R750

Isto porque semanas após a Fox apresentar o seu novo modelo 38, em meados de 2020, a Rock Shox trouxe a sua ZEB para o primeiro plano com uma abordagem quase semelhante. Em tão pouco tempo é impossível desenvolver uma suspensão frontal e efetuar os respetivos testes ao produto do zero, pelo que concluímos que, pela primeira vez, estas duas marcas, quase sem querer, estão de acordo quanto ao futuro das novas suspensões dianteiras para bikes de enduro e também para e-bikes de BTT: as bainhas com 38 mm de diâmetro vieram para ficar.

Ou seja, ambas as marcas apostaram tudo no 38 para a conceção das suas novas “armas” com foco no enduro. Mais: estes são componentes direcionados também ao delicioso e pujante mercado das e-bikes de montanha com longos cursos, um sector que atualmente está no auge e que certamente confere um número anual de vendas excecional.

Para entendermos a situação, a nossa sugestão é simples: vamos olhar para as características que se destacam em cada modelo, ok?

Fox 38: 5 pontos a ter em conta

  • Todo o sistema interno desta suspensão é completamente novo (não o herda de nenhum modelo já existente) e apresenta particularidades como os canais internos sobredimensionados, uma válvula de despressurização para libertar o excedente de pressão precisamente nesses canais (acionada desde a parte inferior das “jarras”) e a câmara de ar Evol de grandes dimensões, que permite ajustar a suavidade em funcionamento.

  • Também incorpora um novo cartucho (no modelo Factory), o Grip2, com uma nova configuração que permite um maior ajuste da suspensão sem a necessidade de desmontar o cartucho (eventuais ajustes internos são regulados diretamente pelo afinador/regulador externo). E tudo devido à inclusão da válvula VVC (Variable Valve Control) nos circuitos de compressão e expansão. A versão Performance mantém o cartucho Grip com três posições de ajuste.
  • Em torno das referidas bainhas de 38 mm (em alumínio e com tratamento diferente de acordo com as versões) estão incluídas as “jarras”, que podem ser fornecidas com duas coroas ou arcos diferentes. Uma delas de maiores dimensões dirigida às e-bikes, que exigem mais rigidez. A Fox disponibiliza aos futuros utilizadores um guarda-lamas com quatro pontos de fixação (opcional).
  • O eixo da roda passa a flutuante (devido a um casquilho adicional) para aliviar possíveis tolerâncias ao eixo (110 mm). Por outro lado, além do eixo de fecho rápido, o exclusivo Kabolt-X é disponibilizado, este que aperta/fecha através de um parafuso.
  • Todo o aumento em mais 2 mm em comparação com o modelo de 36 mm resultou em melhorias substanciais de rigidez: é  31% mais rígido lateralmente, é 9% mais rígido frontalmente e é 20% mais rígido em torsão. 

RockShox ZEB: 5 pontos a ter em conta

  • Dependendo das versões, o cartucho a escolher vai desde o “mais modesto” Charger R até à versão exclusiva Charger 2.1 RC2 Ultimate, que permite ajustar a compressão tanto a alta como a baixa velocidade. Pelo meio estão disponíveis os cartuchos RC Charger e 2.1 RC.

  • A câmara de ar Debonair foi aumentada face ao que existe na Lyrik, para proporcionar um funcionamento mais preciso, garante a marca. Além disso, este aumento de volume permite à ZEB trabalhar com menos pressão, sendo mais fácil ajustar a compressão.
  • A coroa da suspensão também sofreu alterações face ao existente: além de se adaptar ao novo diâmetro de bainhas de 38 mm, agora é sobredimensionada para satisfazer as exigências das categorias mais radicais de BTT. E logicamente das e-bikes, embora se mantenha disponível a habitual medida para os quadros que dela necessitem. Também, tal como no caso da Fox 38, opcionalmente existe um guarda-lamas perfeitamente integrado.
  • Os dados de rigidez relativos à Lyrik (bainhas de 35 mm) são melhores que o esperado, sendo a nova ZEB 7% mais rígida lateralmente, 2% mais rígida frontalmente e 21,5% mais rígida em torsão.
  • Temos maneira de ficares a saber um pouco mais sobre um dos modelos da RockShox ZEB. No teste que fizemos recentemente à nova Trek Slash falamos um pouco da suspensão que está montada nesta bike de enduro, que é a RockShox ZEB Ultimate com curso de 170 mm.

Frente a frente: suspensões Fox 38 e RockShox ZEB

Mas o que realmente importa são os detalhes diferenciadores entre as duas suspensões, certo?

É o que possivelmente nos faz optar por um ou por outro modelo, tendo sempre em conta que são modelos topo do topo nos acabamentos mais básicos, com um desempenho extraordinário, e que vão certamente satisfazer todas as nossas necessidades. Vejamos o pontos essenciais:

Versões disponíveis

A ZEB oferece nada menos do que quatro versões, desde a mais básica Zeb “normal” até à exclusiva ZEB Ultimate. Basicamente, os diferentes cartuchos, que permitem diferentes regulamentos, marcam as diferenças, bem como a possibilidade de incorporar a câmara de ar Dual Air Position.

A 38 tem quatro versões, desde a Performance até à Factory, com diferentes cartuchos e bainhas com diferentes acabamentos. Nota: uma versão para e-bikes também está disponível sobre a base da Factory e inclui o arco ou a coroa da suspensão sobredimensionada.

Cursos

A Fox 38 oferece cursos entre 160 e 180 mm. A RockShox ZEB, por outro lado, varia entre 160 e 190 mm. Proporcionando ainda mais curso, portanto.

Tubos de direção

Nesta 38, a Fox oferece um único tubo de cabeça cónica que tem a peculiaridade de apresentar uma secção elíptica no interior, o que resulta em mais rigidez. Por outro lado, a ZEB é comercializada com o característico tubo cónico que já conhecemos.

Pesos

Uma comparação difícil, já que neste momento a Fox apenas indica o mais leve, que corresponde à versão Factory para rodas de 27,5”: 2.180 gramas. Já a ZEB mais leve é a mais básica e na balança regista 2.231 gramas (com rodas 29”). Curiosamente, as versões mais exclusivas (Ultimate e Select+) pesam 2.265 gramas cada.

Diâmetros

Coincidentes! Uma vez que ambos os modelos estão disponíveis em rodas de 27,5 e 29”, com larguras generosas.

Preços

Aqui, a RockShox e a ZEB assumem a liderança com uma gama mais acessível que vai desde a base de 759 euros aos 890 euros da versão Ultimate. Atualmente, a Select+ não está disponível para venda ao público, sendo fornecida aos fabricantes de bicicletas para serem incorporadas como OEM.

Por outro lado, a Fox tem as 38 à venda entre os valores de 1.249 euros no caso da versão Performance e os 1.559 euros da versão Factory.

Qual escolher?

Se estás a pensar no upgrade e estás indeciso, ou se estás dividido entre bikes com um ou outro modelo, há aqui um ponto de que podes estar certo: pelo que já experimentámos em bicicletas deste ano, o desempenho anda muito “ela por ela” a todos os níveis.

Tudo vai depender do peso dos restantes componentes montados (e dos pesos totais dos conjuntos), dos teus gostos pessoais e, claro, das sensações. Isto para dizer que, como sempre, é fundamental que experimentes antes de decidires como será a compra.

De uma forma ou de outra, estás a pagar bem e estás a “contratar” performance acima da média e em níveis nunca antes vistos por estas “bandas”. E falamos do enduro, claro, mas também das divertidas voltas com as mais recentes e-bikes de BTT.

Mais info Fox:
www.ridefox.com
www.bicimax.pt

Mais info RockShox:
www.ridefox.com
www.ciclocoimbroes.com

PUB
Polisport Joy

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

José Escotto
O nosso responsável pelo GoRide Espanha! Experiência na área do ciclismo (e do desporto em geral) não lhe falta e muito menos entusiasmo quando se trata de divulgar as mais recentes novidades de bicicletas e BTT.

Também vais gostar destes!