Remco Evenepoel! O campeão nacional belga alinhou à partida com a ambição de se redimir após a dolorosa etapa de ontem e foi mesmo isso que fez. Atacou, entrou na fuga, conquistou a montanha e mais uma etapa na Volta a Espanha 2023. Na geral, Juan Ayuso ainda tentou… mas a Jumbo-Visma não cedeu.

PUB
BH GravelX

A décima quarta etapa reservava mais um dia de alta montanha, desta vez entre Sauveterre-de-Béarn e Larra-Belagua, num traçado com 156 kms e muito, mas mesmo muito acumulado positivo.

Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) é sem sombra de dúvida o homem do dia de hoje. O ciclista belga começou a atacar ao km zero, na tentativa de encetar aquilo que viria a ser a fuga do dia. O terreno plano que antecedia a primeira subida foi feito a alta velocidade, e Remco estava constantemente a mostrar-se na frente…

Contudo, foram precisos cerca de 40 kms para a fuga se estabelecer na frente da corrida com 23 atletas, incluindo alguns nomes importantes desta Volta a Espanha: Lennard Kämna (Bora-Hansgrohe), Kaden Groves (Alpecin-Deceuninck), Romain Bardet (DSM-Firmenich), Michael Storer (Groupama-FDJ), Damiano Caruso (Bahrain Victorious) e Juan Pedro Lopez (Lidl-Trek), por exemplo.

A média durante a primeira hora de corrida foi superior a 50 km/h, e com este cenário a fuga atinge um intervalo de tempo na ordem dos 4m30s para o pelotão, que seguia aparentemente calmo.

Mattia Cattaneo (Soudal Quick-Step) faz a ponte entre o pelotão e a fuga, e começa de imediato a trabalhar para Evenepoel na dura subida de Col de la Hourcère. O campeão belga ataca mais perto do topo com objetivo de angariar a pontuação máxima da montanha, o que acabou por fazer não só ali, mas em todas as contagens do dia.

Com esta movimentação destaca-se do grupo de fugitivos com Romain Bardet na sua roda, e esta dupla faz a descida a velocidades estonteantes. No pelotão, a UAE Emirates aumenta o ritmo para tornar a diferença de quase cinco minutos em três… ao mesmo tempo que coloca unidades na fuga.

Bardet e Evenepoel atingem o final da descida com quase um minuto de diferença para o grupo perseguidor, enquanto o pelotão volta a ceder tempo para a frente. No grupo de fugitivos foi Michael Storer quem tentou alcançar o belga e o francês que seguiam na frente.

PUB
Giant Trance X Advanced E+ Elite

A aproximação à última subida do dia, com 9.500 metros e uma pendente média de 6.3%, faz-se ainda com Evenepoel e Bardet isolados na frente. Contudo, agora quem persegue é já um trio: Storer, Jonathan Castroviejo (Ineos Grenadiers) e Lennert Van Eetvelt (Lotto Dstny) que seguem a 4m45s.

Remco Evenepoel ataca a 4 kms da meta e Bardet não consegue seguir com defensor em título da Volta a Espanha. Evenepoel redime-se do dia horrível que teve ontem e conquista a segunda etapa na La Vuelta 2023. Bardet é segundo e Lennert fecha o pódio da etapa.

Na geral, Juan Ayuso (UAE Emirates) bem que tentou atacar algumas vezes, mas com a marcação dos três primeiros classificados de geral Jumbo-Visma, o espanhol não beneficiou em nada das suas tentativas…

Contas feitas ao final do dia e, o trio da Jumbo-Visma mantém-se intacto à frente da classificação geral: Sepp Kuss é líder, Primoz Roglic é segundo, a 1m37s, e Jonas Vingegaard ocupa o terceiro posto, a 1m44s. Reemco Evenepoel é agora primeiro classificado da montanha. As restantes classificações mantém-se inalteradas.

Classificação geral

 

Mais info:

Lê também:

Vuelta 2023 – etapa 13: Vingegaard conquista o Col du Tourmalet [com vídeos]

Imagens: La Vuelta

 

 

Também vais gostar destes!