Cinco etapas, duas a convidar o sprint, duas de montanha e um contrarrelógio. Há muito que a Volta ao Algarve tem este “desenho” vencedor e que atrai tantas equipas World Tour. Em 2023 serão 12.

PUB
KTM E-Bikes BTT

A única alteração do percurso comparativamente com o ano passado, é o contrarrelógio a fechar a corrida em vez da subida ao Alto do Malhão. É algo que de quando em vez acontece e a última foi em 2020, quando Remco Evenepoel venceu a sua primeira Algarvia.

E foi precisamente em Lagoa, tal como vai acontecer no dia 19 de fevereiro, ainda que, desta feita, seja um contrarrelógio um pouco mais longo.

Outra das novidades serão as bonificações que irão trazer um interesse adicional à corrida nas etapas em linha.

Mas vamos então ao percurso da prova que arranca no dia 15 do referido mês.

Etapa 1

Portimão recebe novamente a partida da Volta ao Algarve e logo para se fazer 200,2 quilómetros. Com chegada em Lagos, haverá duas contagens de montanha – uma de quarta e uma de terceira categoria -, mas tem sido uma etapa que os sprinters disputam, vestindo assim a primeira camisola amarela.

PUB
Giant TCR 2024

Fabio Jakobsen, Dylan Gronenewegen, Fernando Gaviria foram nomes sonantes que ali venceram recentemente.

Etapa 2

Primeiro teste a quem luta pela geral com a chegada ao Alto da Fóia, subida de primeira categoria na Serra de Monchique. Os 189,4 quilómetros começarão em Sagres, havendo duas terceiras categorias em Casais e Alferce, antes das emoções finais.

A segunda categoria na Pomba já poderá “partir” o pelotão, mas serão os 7,5 quilómetros da Fóia, com inclinação média de 6% que serão o palco do principal do espetáculo.

PUB
Prototype

David Gaudu venceu em 2022, mas também Evenepoel já triunfou na Fóia, tal como Tadej Pogacar, naquela que foi a sua primeira vitória como ciclista do World Tour – acabadinho de chegar ao mais alto nível do ciclismo -, em 2019.

Etapa 3

Dia novamente para sprinters. Depois de em 2022 Tavira ter sido o local de chegada do longo contrarrelógio de 32,2 quilómetros, a cidade regressará à sua “condição” de local para um sempre emocionante sprint, marcado por ser em ligeira subida.

O pelotão partirá de Faro para a etapa mais longa da 49ª edição da Volta ao Algarve: 203,1 quilómetros. Haverá duas contagens de montanha de terceira categoria, mas normalmente são as equipas dos sprinters que controlam a tirada.

Sam Bennett, Cees Bol e Dylan Groenewegen são ciclistas no ativo que ganharam em Tavira, mas dois dos maiores especialistas da história também inscreveram o seu nome na lista de vencedores: André Greipel e Marcel Kittel.

Etapa 4

A subida ao Alto do Malhão realiza-se desta feita no sábado. Serão 177,9 quilómetros com início em Albufeira. Será um dia importante para as contas da geral. Os ciclistas que não são especialistas no contrarrelógio terão de procurar ganhar uma vantagem que lhes permita ficar numa posição mais confortável para o último dia de corrida.

Como é hábito, haverá uma dupla subida ao Malhão (segunda categoria), com a segunda a coincidir com a meta. Antes, os corredores passarão por três terceiras categorias, num dia que não tem desiludido quanto ao espetáculo do ciclismo.

PUB
Nova Mondraker Dune

O colombiano Sergio Higuita venceu em 2022, mas olhando para a lista dos que conquistaram o Malhão, temos Michal Kwiatkowski, Richie Porte e Alberto Contador, por exemplo. No entanto, sendo uma etapa de montanha, não significa que sirva apenas aos puros trepadores. Em 2019, Zdenek Stybar foi o mais forte. O “homem da casa”, Amaro Antunes, triunfou em 2017.

Etapa 5

Chegamos então ao contrarrelógio final. Depois de em 2022 terem sido mais de 32 quilómetros de esforço individual, no próximo ano serão 24,4. Mais próximo do habitual, mas ainda assim um pouco mais extenso do já bem conhecido percurso de Lagoa. Serão mais quatro quilómetros num contrarrelógio técnico e exigente para decidir o vencedor da Algarvia.

Grandes especialistas venceram em Lagoa, casos do bicampeão europeu Stefan Küng, Remco Evenepoel (também já com um título europeu da especialidade), Kasper Asgreen e Geraint Thomas, em 2018.

Também vais querer ler…

Pelotão da Volta ao Algarve está fechado. Foram anunciadas as últimas três equipas

Fotografia e restantes imagens: Volta ao Algarve

Também vais gostar destes!