A francesa India Grangier (Coop-Repsol) tornou-se na quarta líder da Volta a Portugal Feminina, ao vencer a quarta etapa, que ligou este sábado Torres Vedras à Póvoa de Santa Iria, em Vila Franca de Xira.

PUB
Orbea Genius Dealers

No final do percurso de 95,2 quilómetros, que se iniciou no Museu Joaquim Agostinho, India Grangier bateu, ao sprint, a compatriota Titia Ryo (Arkéa-B&B Hotels), segunda classificada. Cinco segundos depois chegou a norte-americana Nicole Steinmetz (Cynisca Cycling), na terceira posição.

O objetivo de Grangier, segundo afirmou a corredora gaulesa, era garantir o triunfo na pontuação da montanha, atacando para chegar à frente na contagem de terceira categoria em Sobral de Monte Agraço, a praticamente 30 quilómetros da meta.

“Ataquei para garantir a camisola da montanha, mas, quando cheguei ao topo, após o sprint, olhei para trás e não estava ninguém. Então continuei com outras duas corredoras. Conseguimos alcançar a frente da corrida. […] Ficámos três para discutir a etapa e eu venci. Agora falta o contrarrelógio. Nem eu sei ainda bem o que esperar de mim num contrarrelógio”, afirmou.

A ciclista francesa parte para o contrarrelógio final de 12,2 quilómetros, em Lisboa, com sete segundos de avanço sobre Titia Ryo e 27 segundos sobre a britânica Francesca Hall (DAS-Hutchinson-Brother UK), a anterior líder.

Daniela Campos (Eneicat-CMTeam), a melhor portuguesa, perdeu 49 segundos na etapa e caiu para a quarta posição, a 38 segundos da liderança.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

“Hoje fui atacada por todos os lados. Eu e a equipa fizemos o máximo que conseguimos, mas não deu para mais. Amanhã [domingo] partirei para o contrarrelógio com o objetivo de chegar ao pódio. Tudo pode ainda acontecer”, disse a algarvia.


Créditos das imagens: Federação Portuguesa de Ciclismo

Também vais gostar destes!