Lennard Kämna venceu a quinta etapa da Volta à Catalunha, com um ataque de um grupo de 41 fugitivos que beneficiaram do controlo do pelotão pela Ineos no percurso montanhoso para Manresa, perto de Barcelona.

PUB
Nova Mondraker Dune

Ruben Guerreiro (EF Education-Nippo) terminou 39 segundos atrás do jovem alemão da Bora-Hansgrohe e Mikel Bizkarra (Euskaltel) foi terceiro a 42 segundos. Os restantes do grupo chegaram pouco depois e o pelotão a 1.59 minutos, liderado por João Almeida, que manteve a 7.ª posição na classificação geral (a 1.07 m), inalterada no top-10 e comandada por Adam Yates (Ineos). O português da Deceuninck-QuickStep continua a ser o melhor jovem da prova.

(Fotos David Ramos/Getty Images)

Por seu turnom Kämna, estava naturalmente satisfeito pelo triunfo na etapa. “Não planeava atacar num ponto específico, estava à espera do momento certo e, então, simplesmente… fui”.

“Antes da última subida não me sentia muito bem e estava pouco confiante. Então disse, no rádio ao meu diretor, que não deveríamos perseguir tanto e devíamos deixar os outros fazerem um pouco o trabalho. Mas, afinal, na subida final, as minhas pernas estavam muito melhores do que esperava!”, afirmou o jovem germânica da Bora.

(Foto David Ramos/Getty Images)

Naquela que é sua primeira corrida da temporada, Kämna disse que também lucrou com o grau de observação excessivamente próxima entre os diferentes pilotos no intervalo.

PUB
Specialized Levo

A Ineos manteve a fuga controlada, tal como os principais opositores de Adam Yates no pelotão. Richie Porte e Geraint Thomas, também da equipa britânica, mantiveram assim facilmente o segundo e terceiro, a 45 e 49 segundos de Yates, respetivamente. O espanhol Alejandro Valverde (Movistar) é o quarto, a 1.03 minutos.

Também vais gostar destes!