Grande favorito para conquistar a terceira vitória na Volta a França, após a sua demonstração de força no Giro de Itália e os reveses dos seus principais rivais, Tadej Pogacar pode fazer história do ciclismo ao vencer o Tour 2024 e assim a garantir a primeira dupla Giro-Tour desde Marco Pantani em 1998.

PUB
Specialized Levo

Em antecipação às conferências de imprensa oficiais pré-Tour, esloveno de 25 anos falou longamente numa entrevista publicada esta quarta-feira pela sua equipa UAE Emirates e sobre esta poderá concluir-se que três dias antes da Grand Départ em Florença, a pressão aumenta sobre os rivais nesta 111ª edição da Grande Boucle.

Pogacar começou por revelar que, após o Giro, relaxou um pouco e comeu bem, antes de regressar a sua casa, no Mónaco, “para preparar tranquilamente o Tour, especificando que é “muito importante desligar de vez em quando”.

PUB
Beeq

Seguiu-se o já habitual estágio em altitude, após o qual Pogacar diz estar a sentir-se ainda em melhor forma do que no Giro. “Estou ansioso pelo início do Tour, será um início especial para mim porque ganhei o Giro e o Tour começa na Itália. Vai ser incrível! Fiz um bom estágio, testei um pouco as pernas e, para ser sincero, nunca me senti tão bem na bicicleta”, admitiu.

Estas declarações do líder da UAE Emirates não são um bom presságio para os seus rivais, que podem esperar ser atacados logo no primeiro fim de semana da prova, exigente e favorável a haver diferenças, como já aconteceu em maio no Giro. “No Giro funcionou bem, então veremos. Não posso falar muito sobre isso. Os dois primeiros dias são bastante difíceis, principalmente com o segundo dia com a subida de San Luca. Acho que será um bom indicador do nível de forma de todos, e depois de sabê-lo poderemos decidir como abordar os próximos dias”.

PUB
Giant TCR 2024

Crédito da imagem: UAE Emirates Twitter 

Também vais gostar destes!