João Almeida (UAE Team Emirates) segurou o terceiro lugar da geral da Tirreno-Adriático, ao ser oitavo na quinta etapa, sem perder tempo, excluindo bonificações, para o vencedor, Primoz Roglic (Jumbo-Visma), que conquistou a segunda tirada consecutiva e devido ao tempo extra ganho pelo trunfo, também a liderança da corrida.

PUB
KTM

Roglic volta a impor-se, à imagem da etapa da véspera, num sprint entre trepadores e candidatos, num total de 18, em Sassottetto, numa chegada em alto encurtada no final em 2,5 quilómetros, devido às más condições climatéricas de vento forte. Um final invulgar com tantos corredores a apresentarem-se em condições de vencer, após uma subida de categoria especial. Todavia, o vento bastante forte desaconselhou a ataques.

O italiano Giulio Ciccone (Trek-Segafredo) foi segundo na jornada, com o britânico Tao Geoghegan Hart (INEOS Grenadiers) no terceiro posto, todos com o mesmo tempo do vencedor – excluindo bonificações – incluindo o anterior líder, o alemão Lennard Kämna (BORA-hansgrohe). Este desce à segunda posição, a quatro segundos de Roglic, que beneficiou de bonificação de vencedor.

PUB
Specialized Levo

Em terceiro continua João Almeida, a 12 segundos da camisola azul, depois de uma boa defesa durante a subida final, várias vezes fechando espaços.

No final da etapa, Primoz Roglic fez um balanço da sua atuação: “Foi um dia muito difícil. O vento estava muito forte. De repente, também ficou muito frio, tive que vestir muitas camisolas”, explicou o novo líder da Tirreno-Adriático.

“Também foi perigoso às vezes. Acho que esta foi a única corrida que terminou hoje… Ainda estou a caminho da melhor forma. A minha equipa, em especial Wilco Kelderman, ajudaram-se na subida e isso foi decisivo para que tivesse oportunidade de voltar a vencer”, salientou o esloveno.

Em bom plano esteve também Nelson Oliveira (Movistar), determinante no arranque da ascensão decisiva, ao liderar o grupo, selecionando-o, fazendo muitos ‘cair’, num trabalho em prol do líder da sua equipa, o espanhol Enric Mas, que veio a terminar em 10.º (m.t.), depois de ter estado ao ataque.

O português, de 34 anos, foi 55.º na etapa, a 5.50 minutos do vencedor e é 43.º na geral.

No sábado, a sexta e penúltima etapa da corrida liga Osimo Stazione a Osimo, em 193 quilómetros, com um perfil ondulante com cinco subidas categorizadas, três das quais num circuito final que será decisivo.

Classificações:

www.procyclingstats.com

Também vais querer ler…

Sexta etapa da Paris-Nice cancelada

PUB
KTM

Fotografia: Twitter Team Jumbo-Visma

Também vais gostar destes!