Poucas semanas depois da imprevista vitória na Volta a Espanha, Sepp Kuss foi homenageado na sua cidade-natal, Durango, nos Estados Unidos, onde foi recebido em apoteose por uma multidão de fãs.

PUB
Novidades Trek 2024

Autor de uma temporada excecional, em que participou nas três grandes voltas, no Giro e no Tour contribuindo para as vitórias dos seus líders na Jumbo-Visma, Primoz Roglic e Jonas Vingegaard, e na Vuelta vencendo contra todas as expectativas, impondo-se aqueles chefes-de-fila, Sepp Kuss atravessou finalmente o Atlântico para celebrar os seus compatriotas.

 

Kuss, que tem morada atual em Andorra, é originário da pequena cidade montanhosa de Durango, no Colorado, onde um mar de camisolas vermelhas com a inscrição ‘GC Kuss’ [General Classification Kuss em alusão à espantosa promoção a candidato à classificação geral do corredor norte-americano, habitualmente gregário de montanha] e de ‘jerseys’ amarelos da Jumbo-Visma.

PUB
Selle SMP
Durango celebrates pro cyclist Sepp Kuss' accomplishments during homecoming parade

“No fundo, não queria ter a camisa vermelha – isso parece uma tarefa árdua”, brincou Kuss em discurso para uma multidão em êxtase, que em vários momentos da cerimónia pediu ao corredor, de 28 anos, para repetir a proeza.

PUB
Orbea Genius Dealers

 

O corredor norte-americano, cuja alcunha é ‘Águia de Durango’, conquistou a liderança da Volta a Espanha à oitava etapa e defendeu-a durante 13 jornadas, até à consagração em Madrid.

“Depois de fazer parte desta comunidade por tanto tempo e nos últimos anos a arrastar a minha mulher para longos voos, é muito divertido estar aqui em Durango com ela e convosco para comemorar este momento único”, concluiu Kuss, que paticipou num desfile de bicicletas com os seus adeptos.


Imagens Twitter

Também vais gostar destes!