A forma muito característica dos selins Selle SMP apelam à curiosidade e garante a marca que o design em causa tem associadas evidências científicas de que este pode minimizar alguns dos problemas sentidos em cima da bicicleta, isto de um ponto de vista ergonómico.

PUB
TrekFest 2024

É sabido que existe uma percentagem de ciclistas que é afetado por dores, desconforto e por vezes até patologias mais graves. Relacionado com isto pode estar o selim, precisamente, pois este é um componente em que assentamos o peso corporal durante bastante tempo e que é de extrema importância, diz a Selle SMP.

Seja dormência, ardor ou até mesmo problemas genitais relacionados com a pressão exercida nas partes moles, uma boa escolha do selim pode evitar, em muitos casos, tudo isto. E com a ajuda de um bikefit bem feito, claro!

imagem-selim-selle-smp

Em comunicado, a Selle SMP explica que se foca desde sempre em erradicar estes problemas através da forma peculiar que os seus selins apresentam. E nada disto é “subjetivo”, pois para sustentar a ideia a marca avança estudos universitários, colaborações de médicos urologistas e andrologistas, e inclusive artigos publicados no Journal of Sexual Medicine.

O design ergonómico dos selins Selle SMP é 100% fundamentado a partir de investigação médico-científica. Mais precisamente em 62 artigos e investigações médicas internacionais. (Selle SMP).

Basicamente, este formato de selim “permite que o peso ciclista seja bem distribuído pelos ossos pélvicos e pelas nádegas. É nesta estrutura que o selim suporta o peso do corpo e se apoiam uma série de músculos ligados ao movimento”, explica a marca em comunicado.

PUB
Orbea Genius Dealers

Que problemas podem derivar do selim?

Há problemas mais extensos, como anorgasmia, ulcerações, dificuldades em urinar, dor perineal crónica e hematúria”, reforça a Selle SMP, mas em casos mais comuns pode surgir o chamado “formigueiro” ou dormência (devido a redução de circulação sanguínea), dor crónica (problema que pode até levar à disfunção erétil), lesões cutâneas (irritações na pele, bolhas, úlceras) e hematúria (presença de sangue na urina).

Resultados do uso de selins Selle SMP

O mesmo comunicado divulgado pela marca revela que um estudo baseado na abordagem de 62 publicações internacionais (relacionadas com investigação de patologias comuns aos ciclistas) revela que “70% dos ciclistas, entusiastas e cicloturistas, homem ou mulher, têm problemas de circulação sanguínea”.

Garante a marca que os estudos foram realizados segundo o “método da pressão de oxigénio peniano transcutâneo”, e que foram feitas as devidas comparações entre o uso de um selim Selle SMP e o de selins de outras marcas.

PUB
Cube Stereo ONE

Os resultados mencionados explicam que os selins SMP revelaram dar mais continuidade no fluxo sanguíneo na área genital, e, segundo a marca, “são a mais evidente e fundamentada solução do mercado de ciclismo com garantia de elevada performance física e maiores benefícios de saúde”.

Geometria revolucionária

Apesar das suas linhas disruptivas em relação ao “normal”, a marca assume que um selim Selle SMP é um componente que se adequa a qualquer categoria do ciclismo, seja BTT, estrada ou mesmo triatlo. É ainda reforçado que a geometria é igual para homem ou mulher.

E são assim avançados cinco “segredos” que ajudam a distinguir os selins produzidos por este fabricantes, e que também podem ser fundamentais na escolha de um modelo. São os seguintes.

Canal central

A abertura central prolonga-se ao longo de todo o selim, um largo e extenso canal, que “evita a compressão de toda a estrutura perineal, previne o risco de oclusão de veias, artérias e rede testicular”, explica a Selle SMP.

imagem-selim-selle-smp

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Previne também a lesão dos nervos na zona e problemas relacionados com a dormência e desconforto.

‘Bico de águia’

A parte frontal que aponta para baixo é conhecida como “bico de águia” e permite que seja adotada uma posição mais aerodinâmica por parte do ciclista, “sem implicar um aumento de pressão na zona urogenital”.

‘Depressão’ traseira

Na parte traseira, a estrutura promove a proteção do coxis e pode previnir lesões relacionadas com essa mesma zona. Também diminui as pequenas vibrações que possam ser sentidas nesta área.

imagem-selim-selle-smp

Comprimento dos carris

Sejam em carbono ou aço inoxidável, todos os selins apresentam 8 cm de regulação longitudinal e “permitem que qualquer pessoa encontre a posição mais confortável para a sua ergonomia”, dizem na nota de imprensa.

Apoio ergonómico

O apoio ergonómico dá-se nas 15 configurações formas diferentes e de diferente revestimento que a Selle SMP tem no seu catálogo. Dado que o peso é apoiado nas nádegas e ísquios, o formato evita que o mesmo se sobreponha sobre áreas mais sensíveis.

Mais info:


Imagens: Selle SMP

Também vais gostar destes!