Primoz Roglic visava a classificação geral da Paris-Nice na sua corrida de estreia na BORA-hansgrohe e na temporada de 2024, mas a formação alemã teve de se contentar com uma vitória em etapa e o quinto lugar absoluto, mas de Alexandr Vlasov. Parco consolo face aos objetivos traçados.

PUB
Giant TCR 2024

“É bom, mas não é o que esperávamos”, admite Patxi Vila, diretor desportivo da equipa alemã.

No sábado, Alexandr Vlasov aproveitou um momento de hesitação dos candidatos na subida de Madone d’Utelle para vencer isolado a 7.ª etapa. O russo terá tentou novamente no último dia, domingo.

 

“Sabíamos que muita coisa iria acontecer. E corremos agressivamente. Estivemos bem. No momento decisivo, tínhamos dois corredores no grupo da frente, Primoz Roglic e Aleksandr Vlasov. Quando Remco Evenepoel e Matteo Jorgenson se isolaram, apenas Vlasov foi capaz de se juntar a eles.”, comentou o dirigente.

“Roglic não teve os seus melhores dias”

Muita frustração, nas palavras de Patxi Vila, ao fazer um balanço desta edição da Corrida ao Sol. “Com Roglic tínhamos alguém como reforço. Mas ele não teve os seus melhores dias esta semana. Queríamos subir ao pódio final, mas Vlasov estava muito cansado na derradeira fase da etapa. Ele mostrou o quão bom é. Roglic fez a mesma coisa, mas hoje (domingo) cometeu muitos erros táticos. Isso fez com que perdesse muito tempo”, afirma Vila.

PUB
Riese & Müller Multitinker

 

Mas o diretor desportivo espanhol não está preocupado com o esloveno, que prepara o seu grande objetivo da temporada, o Tour de França: “Ele tinha tudo para estar na liderança”, concluiu.


Créditos da imagem: Bora-hangrohe Twitter Sprint Cycling – https://twitter.com/BORAhansgrohe/status/1766139871066742922/photo/1

PUB
Giant TCR 2024

Também vais gostar destes!