Primoz Roglic desfez as dúvidas sobre a sua forma física nesta Vuelta. O líder da Jumbo-Visma deverá ter convencido os cépticos e sossegado os fãs esta terça-feira, ao vencer a quarta etapa da corrida espanhola com final em Laguardia, a primeira em terras do nosso país vizinho, após o arranque no Países Baixos.

PUB
Orbea Genius Dealers

O esloveno, tricampeão da Vuelta, esteve ao seu melhor nível, irresistível nas derradeiras centenas de metros em subida até à linha de chegada, impondo-se ao dinamarquês Mads Pedersen (Trek-Segafredo), que foi segundo classificado em etapas nesta Vuelta pela terceira vez consecutiva!

O espanhol Enric Mas (Movistar) fechou o pódio, enquanto o francês Quentin Pacher (Groupama-FDJ) conquistou o quarto lugar, à frente do seu compatriota Pavel Sivakov (INEOS Grenadiers). No top 10 desta tirada, a primeira com final mais seletivo, também encontramos Ben O’Connor (AG2R Citroën, no 6º lugar), Remco Evenepoel (Quick-Step Alpha Vinyl, 8º) e Jai Hindley (BORA-hansgrohe, 10º).

PUB
TrekFest 2024

Por seu turno, corredores importantes, como Simon Yates (BikeExchange-Jayco), Carlos Rodriguez, Richard Carapaz (INEOS Grenadiers), Esteban Chaves (EF Education-EasyPost), Mikel Landa, Gino Mäder (Bahrain Victorious), Miguel Angel Lopez (Astana Qazaqstan), João Almeida, Juan Ayuso (UAE Emirates) e Sergio Higuita (BORA-hansgrohe) concederam 7 segundos ao vencedor do dia e novo líder da classificação geral.

Primoz Roglic conquista, assim a camisola vermelha, e torna-se o quarto corredor da Jumbo-Visma a envergá-la em quatro etapas da competição. Na segunda posição, está o companheiro de equipa do esloveno, Sepp Kuss, a 13 segundos, e na terceira, Ethan Hayter (INEOS Grenadiers), a 26 segundos.

 

“Estou muitíssimo feliz”, disse Primoz Roglic no final da etapa. “O que mais posso dizer? É só o começo. Mas digo sempre que é melhor estar alguns segundos à frente do que alguns segundos atrás. O ritmo foi muito alto durante toda a etapa. No final houve a oportunidade de tentar a vitória e tinha as pernas, então dei tudo”, explicou.

Depois de Robert Gesink, Mike Teunissen e Edoardo Affini, é a vez de Primoz Roglic vestir a camisola vermelha para a Jumbo-Visma. “Esse era o plano”, disse o esloveno piscando o olho. “Hoje foi a minha vez. Vamos ver o que o amanhã nos reserva”, alerta.

 

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

João Almeida perdeu 7 segundos para o primeiro grupo, terminando na 27ª posição, após ter sido surpreendido pelo corte no pelotão nos metros finais da subida para a meta. Agora, o português ocupa a 14ª posição da classificação geral, a 53 segundos do líder Roglic.

Questionado após a prova, João Almeida comentou: “Foi um dia rápido com estradas íngremes e sinuosas. Senti-me bem. No final, terminei mais ou menos com os corredores da frente, por isso considero que foi um bom dia. Vamos ver como vai ser nos próximos…”, afirmou.

Também vais gostar destes!