Este ano foi um ano “estranho” para o Titan Desert, tal como tem sido para toda a Humanidade. O mais importante, contudo, é que a prova aconteceu efetivamente, apesar de numa localização completamente diferente. O GoRide.pt esteve presente e deixa agora a reportagem feita de dentro para fora e que é o primeiro de uma série especial de quatro artigos. Vamos a isso!

- - - Pub - - -

Trek Slash

Este especial Titan Desert é composto por quatro partes:

Report: A magia da aventura Titan Desert

O Titan Desert é uma das provas de BTT por etapas mais duras do mundo, realizada integralmente em Marrocos. Pelo menos quando ainda não existia algo chamado Covid-19… Mas não queremos apelidar o Titan Desert de prova; vamos sim vê-lo como um marco que altera as nossas vidas para sempre.

Tudo começou em 2006 e a verdade é que esta aventura anual nunca mais parou. Cada edição foi sempre melhor que a anterior, com um aumento gradual de inscritos que coincidiu com a natural melhoria de condições e… emoções!

Titan Desert

São precisamente estas emoções em cima da bike que fazem com que esta seja uma aventura desejada por quem disputa os primeiros lugares de qualquer maratona internacional e também pelos que têm apenas em vista o desafio pessoal de conseguirem terminar todas as etapas.

E desfrutarem das exclusivas paisagens, registando momentos únicos e um esforço que pode chegar a algo como etapas que demoram dez horas a serem concluídas.

As 14 edições realizadas foram todas diferentes, incluindo desde etapas de alta montanha até ao típico rolar ao estilo “fés-fés” marroquino. Mas, pela nossa experiência de nove participações (apenas o Covid-19 impediu a décima…), há algo que é inequívoco: o contraste com que nos deparamos é igual a uma relação amor-ódio.

O contraste com que nos deparamos é igual a uma relação amor-ódio.

Queremos com isto dizer que a dureza de cada etapa contrasta com a beleza de tudo o que nos rodeia. Tal como as condições das tendas onde pernoitamos ao estilo “bérbere”, montadas com paus e tecido em lã, contrastam com os momentos em que nos “perdemos” a observar um céu estrelado único que jamais esqueceremos.

É por isto, além do BTT em si, que quem vai ao Titan Desert uma vez acaba por ter vontade de estar presente em todas as próximas edições.

A dinâmica da prova é sempre motivadora e orientada para o desafio. Além de termos de dormir em tendas para três pessoas desde que chegamos a Marrocos (a organização coloca três colchões com lençóis, cobertores e toalhas para o banho), o sítio altera diariamente, com acampamentos montados em cenários sempre deslumbrantes.

Nesta edição de 2020 todas as etapas 1 a 5 decorreram praticamente na mesma zona geográfica de Espanha, e quase todas a começarem e a terminarem nos mesmos pontos (exatos ou aproximados), de certa forma.

Mas cada edição da prova fica marcada pela etapa maratona, normalmente, na qual os bikers têm de levar consigo na bicicleta o saco-cama, os bens de higiene pessoal e a nutrição para o dia seguinte, entre outros pertences, pois terão de dormir numa tenda gigante comum, tendo acesso à sua mala apenas dois dias mais tarde.

Esta e outras características não mudam um dos pontos mais importantes: tal como todas as provas por etapas, o Titan Desert tem de ser preparado antecipadamente, e independentemente dos nossos objetivos.

Devemos ir para a competição o mais bem preparados possível, mesmo que os objetivos sejam diferentes.

Esta é a grande questão: acreditamos que devemos ir para a competição o mais bem preparados possível, mesmo que os objetivos sejam diferentes. Podemos almejar a vitória na corrida, ficar nos 50 ou 100 primeiros, apenas acabar a corrida como forma de superação pessoal, ou mesmo participar apenas e estar ao lado das grandes referências da modalidade. Partilhar os mesmos espaços, parar e captar fotos que vão ficar até ao resto dos nossos dias.

Nas provas de um dia, sabemos que a explosão e a gestão do nosso esforço são apenas dirigidas àquelas horas de pedaladas e não nos preocupamos com muito mais. Aqui, pelo contrário, tudo conta, em especial o tempo de recuperação. Relembremos que se trata de uma prova maratona composta por seis etapas e que no total pode chegar aos 640 kms.

Nas nove edições em que já participámos [Nuno Margaça – 9 Partipações no Titan Desert], confessamos que nos preparámos para todos os tipos de objetivos, desde discutir o pódio da classe em que estávamos inscritos (categoria Adventure, que proíbe qualquer tipo de ajuda ou auxilio físico/recuperação ou mecânico/ajudas externas de manutenção da bicicleta), ficar nos 100 primeiros ou acabar a corrida.

Titan Desert

Em todas as situações o que difere passa pela intensidade e pela antecipação do tempo dos treinos. O corpo, esse, tem de ir muito bem preparado. A nível mental passa-se o mesmo: temos de ser “ossos duros de roer” com capacidade de sofrimento e de superação face a tudo aquilo a que nos propomos.

A ‘edição especial’ deste ano

Num ano tão dificil para todos por causa da pandemia Covid-19, o desporto em geral e todas as organizações de eventos deste género têm passado por um período devastador.

A RPM Events, empresa responsável pela organização do Titan Desert e outras provas de BTT, não teve outra hipótese ao transferir a prova de Marrocos para um dos poucos desertos existentes no sul da Europa, mais especificamente abaixo de Almería e junto ao cabo da Gata.

A prova teve que ser reajustada quando já estava tudo pronto em solo marroquino: percurso marcado, distâncias, organização em geral… E passou para Espanha com apenas cinco etapas e 400 kms no total.

Em termos de segurança face a esta pandemia, a organização moveu esforços nunca vistos: todos os atletas e staff fizeram testes Covid-19 (com zaragatoa) todos os dias e só os não infetados foram autorizados a estar/continuar em prova.

Após o teste, todos os presentes permaneceram em regime de acampamento fechado e sem qualquer contacto com exterior, ou seja, foi criada uma “bolha” só com pessoas que estavam testadas (e com resultado negativo). Todos os dias ao pequeno almoço, almoço e jantar, a temperatura de cada atleta era medida novamente e quem tivesse mais que 37.5°C voltava a realizar o teste.

Quem tivesse mais que 37.5°C voltava a realizar o teste…

Em termos de prova, a organização tentou ao máximo recriar os percursos existentes em Marrocos, com zonas de muita pedra tipo “oueds” secos, areia, serra e todo um misto de percursos.

No entanto, a prova ficou marcada mais uma vez pela dureza, desta vez não pelo calor excessivo das já caracteristicas etapas marroquinas, mas sim pela chuva e pelo frio.

As infografias de cada uma das cinco etapas, acompanhadas dos respetivos vídeos de resumo diário:

Etapa 1/5 | El Toyo » El Toyo

TITAN DESERT ALMERÍA 2020 | RESUMEN ETAPA / STAGE 01

Etapa 2/5 | El Toyo » Tabernas

TITAN DESERT ALMERÍA 2020 | RESUMEN ETAPA / STAGE 02

Etapa 3/5 | Tabernas » Tabernas

TITAN DESERT ALMERÍA 2020 | RESUMEN ETAPA / STAGE 03

Etapa 4/5 | Tabernas » Tabernas

TITAN DESERT ALMERÍA 2020 | RESUMEN ETAPA / STAGE 04

Etapa 5/5 | Tabernas » El Toyo

TITAN DESERT ALMERÍA 2020 | RESUMEN ETAPA / STAGE 05

Lê também as restantes partes deste Especial Titan Desert:

E também o artigo que publicámos quando a prova chegou ao fim:

- - - Pub - - -

Specialized Recolha em Loja

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide e habilita-te a ganhar um capacete Polisport Aero R!



Habilita-te a ganhar um capacete Aero R:

Mais info e regulamento.