A pouco mais de 20 quilómetros da meta, a quinta etapa do Critérium du Dauphiné foi neutralizada devido a queda coletiva, envolvendo cerca de trinta corredores do pelotão numa estrada muito escorregadia. A direção de corrida decidiu neutralizar a etapa. Nenhum vencedor foi declarado e os tempos não foram averbados.

PUB
Prototype

A queda ocorreu numa descida, com piso molhado, e entre os vitimados destaca-se o camisa amarela Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step). O belga ficou sentado no chão durante algum tempo, queixando-se e um joelho, mas levantou-se sem aparentes lesões e pode retomar a prova e concluir a etapa.

Primoz Roglic (BORA-hansgrohe) também foi ao chão, mas não demorou a levantar, ao contrário do espanhol Juan Ayuso (UAE Emirates), que teve de ser auxiliado por alguns companheiros.

PUB
Giant TCR 2024

De qualquer modo, os mais afetados foram Dylan van Baarle e Steven Kruijswijk (Visma-Lease a Bike), que foram forçados a abandonar a corrida, tal como Axel Mariault (Cofidis) e Laurens Huys (Arkéa-B&B Hotels).

PUB
Nova Mondraker Dune

Os corredores, líderes das equipas, direção de corrida e comissariado debateram então se deveriam ou não continuar a etapa. Segundo a direção, o principal objetivo era determinar se poderia ser prestada assistência médica rápida e eficiente, em caso de mais acidentes.

Depois de meia hora, chegou o anúncio via rádio, de que a corrida seria definitivamente neutralizada. O pelotão retomou a estrada e concluir a tirada, como programado, em Saint-Priest, onde nenhum vencedor foi declarado e os tempos não contabilizados.


Crédito da imagem: Critério do Dauphiné Twitter –

Também vais gostar destes!