O quadro (bicicleta) Aethos foi lançado (a) em outubro de 2020. A Specialized apresentou a bicicleta como concebida para o ciclista e não tanto para competição, distinguindo-a da SL7 com o objetivo de não as sobrepor no seu catálogo de oferta ao consumidor. O peso de 6 kg da Aethos está bem abaixo do regulamentado pela UCI (6,8 kg) com os componentes mais leves da gama de estrada da Specialized.

PUB
Polisport Balance Bike

Um corredores profissionais que contribuíram para o desenvolvimento da Specialized S-Works Tarmac SL7, Kasper Asgreen confirmou que esta bicicleta é capaz de estar no limite mínimo de peso. Por isso, impõe-se a questão: por que Asgreen escolhe a Aethos, menos aerodinâmica, uma vez que a vantagem de peso se dissipa pela necessidade lastrar a bicicleta ou instalar-lhe componentes mais pesados para ter, pelo menos, 6,8 kg?

“A aerodinâmica numa bicicleta esbate-se quando se está no interior de um grupo ou pelotão, onde realmente não importa o quão rápida ou lenta é a bicicleta”, explicou Asgreen.

O vencedor do Tour de Flandres de 2021 adianta que pediu a Aethos à Specialized e justificou a sua decisão com o privilégio ao conforto em relação à aerodinâmica nas etapas de montanha, porque sabe que não vai disputar a vitória.

“Para mim, a maior diferença entre estes dois quadros é a sua agilidade e rapidez, mas, como sou um corredor grande e mais pesado, estarei sempre no grupetto nos dias de montanha, tentando apenas passar as etapas com o menor desgaste possível”, referiu.

Specialized S Works Aethos Dura Ace Di2

PUB
Polisport Balance Bike

“Todos nós sabemos que o asfalto francês às vezes é um pouco, digamos, rugosos e por vezes irregular. Provoca muitas vibrações, que se transmitem ao nosso corpo. O Aethos absorve essas vibrações muito melhor e é muito mais suave do que o SL7. Todas essas vibrações massacram o corpo, os músculos, a zona inferior das costas e assim por diante. Por isso chego muito menos fatigado e recupero muito melhor para a próxima etapa”.

“Além disso, estou sempre num grupo, e não exposto ao vento frontal. Não enfrento o vento, como normalmente nas clássicas ou em etapas em que luto pela vitória, onde sacrifico o conforto, porque estou ao ataque, e prefiro ter a bicicleta mais rápida. Nas jornadas de montanha do Tour, mesmo com ligeira desvantagem na aerodinâmica, compensa-me largamente o conforto do Aethos”.

De acordo com a Specialized, o quadro do Aethos pesa menos 215 g do que o Tarmac (com tamanho idêntico), por isso os mecânicos da Deceuninck-QuickStep tiveram que fazer algumas alterações nos componentes na SL7 de Asgreen para estar dentro do peso regulamentar.

Asgreen assume que essas modificações permitiram-lhe ter mais liberdade de escolha de componentes, com que procurou atenuar o déficit aerodinâmico da Aethos. “Como o quadro é muito leve, posso colocar basicamente os periféricos que quero na bicicleta e ainda assim atingir o limite de 6,8 kg, talvez tendo até de adicionar peso”, explicou o corredor dinamarquês.

“Escolhi o conjunto guiador/avanço aerodinâmico que utilizo na minha Tarmac, apenas para adicionar um pouco de aerodinâmica, mas também principalmente, por estar familiarizado com a sua performance. Também montei o meu selim habitual Phenom Pro e as rodas [Roval] Rapide, mais aerodinâmicas do que as mais leves Aspinist [que estão montadas de série na Aethos].

“Como estou no grupeto, o esforço é muito constante. Onde as Alpinist efetivamente se destacam é nas acelerações, e na montanha ataca-se a velocidades muito baixas, as mudanças de velocidade são muito bruscas. Mas, no grupetto, limito-me a manter uma potência de 350 watts durante todas as subidas”.

Quando questionado se algum outro corredor da equipa Deceuninck QuickStep está a seguir o seu exemplo em etapas de montanha, Asgreen confirmou que todos continuam a utilizar a Tarmac SL7.

“Para este Tour, sou o único com a Aethos. Acho que é um pequeno teste. Se for positivo, vamos ver se outros companheiros da equipa também preferirão, no futuro, o quadro Aethos.”

Especificações técnicas: Specialized S-Works Aethos de Kasper Asgreen

  • Quadro: Specialized S-Works Aethos
  • Grupo: Shimano Dura-Ace R9170 Di2
  • Travões: Shimano Dura-Ace R9170 Discos
  • Rodas: Roval Rapide CLX
  • Avanço: Pro Vibe Alloy
  • Guiador: Pro Vibe Aero
  • Medidor de potência: Shimano Dura-Ace R9100-P
  • Pedais: Shimano Dura-Ace R9100
  • Selim:     Specialized Phenom Expert (carris Ti)
  • Pneus: Specialized Cotton Turbo
  • Ciclocomputador: Wahoo Elemnt Roam
  • Grades de bidão: Tacx Deva

PUB
Orbea

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

Também vais gostar destes!