Sprint poderoso em falso plano ascendente e recuperação estrondosa de Tadej Pogacar, batendo todos os rivais diretos na Volta à Catalunha, mas que só deu para o segundo lugar…

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Em Sant Feliu de Guixols, palco da chegada da 1ª etapa da corrida espanhola, pela segunda vez em poucos dias, o esloveno da UAE Emirates por pouco não conseguiu levantar os braços.

PUB
Beeq

Depois de na Milão-Sanremo, no sábado, ter sido batido por Jasper Philipsen e Michael Matthews na meta da mítica Via Roma, esta segunda-feira não conseguiu vencer um supreendente e muito forte Nick Schultz (Israel-Premier Tech), que lançou um ataque decisivo dentro do último quilómetro.

“Foi um ótimo dia, gostei muito dessas estradas, deste clima lindo”, começou por declarar Pogacar após a etapa.

“A equipa trabalhou muito bem, todos fizeram um ótimo trabalho. Posso dizer que errei um pouco no final. Schultz, não pensei que mais alguém saísse naquela altura. Infelizmente para mim, pensei demasiado…”, reconheceu o esloveno.

“Nick merece a vitória, porque a maneira como ele saiu no último quilómetro… foi realmente impressionante! Fiz um ótimo sprint, senti-me ótimo. Queria ganhar para a equipa, mas fiquei um pouco aquém no final”, explicou Tadej Pogacar, que terá a oportunidade de compensar esta terça-feira, na primeira chegada em alto da corrida catalã, em Vallter 2000.

PUB
TrekFest 2024

“No papel, parece ser uma grande etapa. Conversei sobre isso com Átila Valter, e ele disse que ia vencer, porque a subida tem o seu nome (risos). Por isso, estarei na sua roda… ou talvez não! (mais risos) Estou ansioso por isso, vamos tentar vencer esta etapa e as dos próximos dias”, concluiu o líder da UAE Emirates, sempre bem-humorado.


Créditos da imagem: TeamEmiratesUAE Twitter – https://twitter.com/TeamEmiratesUAE/status/1769786698739700172/photo/3

Também vais gostar destes!