Mathieu van der Poel (Alpecin-Deceuninck) conquistou a segunda vitória consecutiva na clássica Paris-Roubaix, somando o sexto ‘Monumento’ da carreira, com um ataque a cerca de 60 quilómetros da meta.

PUB
Prototype

Van der Poel, que tinha vencido no ‘Inferno do Norte’ em 2023 pela primeira vez, atacou forte bastante mais cedo do que o se esperava – no setor 13 (1,7 km) de ‘pavé’ (empedrado) – e foi gradualmente aumentando a vantagem para os perseguidores, pedalando isolado rumo à meta.

Mais atrás, o grupo de perseguidores ‘partiu’ com o passar dos quilómetros, com Jasper Philipsen, colega de equipa de Van der Poel e vencedor este ano na Milão-Sanremo, a tentar isolar-se no segundo lugar na última dezena de quilómetros, perante a tentativa de resposta de Mads Pedersen (Lidl-Trek) e Nils Politt (UAE Emirates), com Stefan Küng (Groupama-FDJ) a descolar.

Os três chegaram juntos ao velódromo, mas Philipsen foi o mais rápido no sprint e repetiu o segundo lugar que tinha conquistado em 2023, com Pedersen a fechar no terceiro posto e Politt em quatro.

Uma semana depois do terceiro triunfo em Flandres, Van der Poel, que acumula também seis títulos mundiais no ciclocrosse, terminou com três minutos de vantagem para o trio, numa edição que não contou com um dos principais rivais, o belga Wout van Aert, que falhou a corrida uma vez que recupera das lesões sofridas numa queda.

PUB
Beeq

Este é o sexto ‘Monumento’ conquistado por ‘MVDP’ na carreira, segundo na atual temporada, pois para além dos dois triunfos no Paris-Roubaix, soma ainda três triunfos na Volta a Flandres (2020, 2022, 2024) e um na Milão-Sanremo (2023).

Tornou-se ainda no sexto corredor a conquistar o Paris-Roubaix com a camisola ‘arco-íris’ de campão mundial e o primeiro a conquistar a prova duas vezes seguidas desde que Tom Boonen o fez em 2008 e 2009.

O ciclista neerlandês, de 29 anos, uma das principais figuras do pelotão internacional, continua, assim, a preencher um já recheado currículo, com 49 vitórias na estrada enquanto profissional, que vai ter nos Jogos Olímpicos de Paris2024 mais um dos objetivos da época.

O português António Morgado (UAE Emirates) terminou na 87.º posição, a mais de 15 minutos do vencedor.

O próximo ‘Monumento’ do ciclismo mundial disputa-se em 23 de abril, no caso a Liège-Bastogne-Liège.


Créditos da imagem: Paris-Roubaix Twitter https://twitter.com/parisroubaix/status/1776999851730854174/photo/1

Também vais gostar destes!