Ciclismo sem ciclocomputadores é hoje em dia algo que já não parece fazer sentido. De quando em vez regressa a “discussão” entre os que treinam e competem muito dependentes dos dados que vão lendo e os que defendem um chamado ciclismo “mais puro”, ou seja, pedalar por sensações. Chris Froome vs Alberto Contador é talvez o melhor exemplo. Porém, as pequenas nas máquinas nos guiadores dos corredores são obrigatórias para quem quer estar ao mais alto nível e claro que as marcas tudo fazem para estarem representadas entre as grandes equipas.

O ciclismo é a maior montra para divulgar o que de melhor se está a fazer na tecnologia e a Volta a França é o topo entre as grandes corridas. E os watts valem vitórias… ou derrotas! Que o diga Primoz Roglic (Jumbo-Visma) a quem faltou muita potência no contrarrelógio de sábado, tendo perdido a Volta a França para Tadej Pogacar (UAE Team Emirates), que teve muitos watts para dar em La Planche des Belles Filles.

No que diz respeito a computadores destes dois atletas, tivemos respetivamente uma “luta” entre Garmin e Stages. O Cyclingnews fez uma lista que marcas de ciclocomputadores estiveram presentes na Volta a França, que termina este domingo, em Paris. A Garmin domina.

Garmin (a escolha recai maioritariamente entre o Edge 530 e 830, mas George Bennett, por exemplo, gosta do pequeno 130): Astana, Bahrain-McLaren, CCC, EF Pro Cycling, Groupama-FDJ, Mitchelton-Scott, Movistar, NTT, Ineos Grenadiers, Team Jumbo-Visma, Trek-Segafredo e Total Direct Energie.

Wahoo (a sua presença tem vindo a crescer no pelotão e os ciclistas escolhem entre o Elemnt Roam e Elemnt Bolt): AG2R La Mondiale, BORA-Hansgrohe, Deceuninck-QuickStep e Arkéa Samsic.

Bryton (modelo 420): Israel Start-Up Nation, B&B Hotels – Vital Concept p/b KTM.

SRM (modelo PC8): Cofidis e Lotto Soudal.

Stages (Dash L50 e Dash M50): UAE Team Emirates. É a única marca a ser utilizada apenas por uma equipa, mas foi a parceria acertada dado o resultado final, a conquista da Volta a França.

Se quiseres ver todas as bicicletas que foram utilizadas no Tour e que grupos, rodas e pneus foram os escolhidos, então é só clicar aqui. E vê também as correntes coloridas da Deceuninck-QuickStep.