Bauke Mollema (Trek-Segafredo) conquistou a segunda vitória da sua carreira no Tour de França este sábado em Quillan, após uma iniciativa de 40 quilómetros em solitário.

PUB
Riese & Müller Multitinker

O holandês escapou ao grupo em fuga, depois de quatro subidas categorizadas, reforçando a vantagem de um minuto na última, de 2.ª categoria, Col de Saint Louis, antes de descer para a meta.

Em perseguição a Mollema estiveram Michael Woods (Israel Start-Up Nation), Mattia Cattaneo (Deceuninck-QuickStep), Patrick Konrad (Bora-Hansgrohe) e Sergio Higuita (EF Education-Nippo). Konrad venceu o sprint para o segundo lugar, ultrapassando Higuita, passados 1.10 minutos do vencedor da etapa.

“É incrível. Estou muito feliz”, disse Mollema. “Estava a sentir-me bem, então pensei em atacar de longe. Tive a confiança de que poderia fazer o que faltava sozinho. Normalmente consigo controlar muito bem o meu esforço. Quando cheguei ao topo da última subida com 50 segundos, sabia que conseguiria”, afirmou o holandês.

PUB
Giant TCR 2024

Houve pouca hostilidade entre os principais da classificação geral após a concretização da fuga – que levou quase 100 km para se formar -, mas houve um movimento significativo quando Guillaume Martin (Cofidis) conseguiu saltar para o grupo de fugitivos, e com a vantagem angariada para o pelotão, ascendeu ao segundo lugar da classificação.

O francês começou o dia em nono no geral, a 9.29 minutos de Tadej Pogacar, mas terminou no segundo grupo atrás de Mollema e mais de cinco minutos à frente do pelotão reduzido. Nenhuma das equipas mostrou interesse na perseguição.

Martin está agora a 4.04 minutos do camisola amarela. Urán cai para o terceiro lugar da geral, com os mesmos 5.18 minutos de atraso para Pogacar, e Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) em terceiro lugar, a 5.32 minutos.

PUB
Cube Stereo ONE

Também vais gostar destes!