O ano de 2024 será amarelo e verde novamente para Luke Plapp. O corredor da Jayco-AlUla sagrou-se campeão australiano de fundo pela terceira vez consecutiva e conquistou a respetiva camisola que o identifica por mais uma temporada, além da de contrarrelógio, que também é sua.

PUB
Orbea Genius Dealers

O natural de Melbourne escapou com o seu companheiro de equipa Chris Harper a cerca de cem quilómetros do final e não mais foram alcançados, cruzando a linha lado a lado com 6 minutos de vantagem sobre todo os outros.

 

PUB
KTM

Mas não foi apenas a dobradinha da Jayco-AlUla, mas uma tripla, uma vez que o terceiro classificado foi mais um dos corredores da formação australiana, Kelland O’Brien.

Já coroado no contrarrelógio, Luke Plapp, que chegou à Jayco esta temporada proveniente da INEOS-Grenadiers, está a ter um ótimo início de temporada!

“Acho que desde o início tínhamos tudo sob controlo e [Chris] Harper e eu divertimo-nos muito na estrada, não posso agradecer-lhe o suficiente”, comentou o vencedor do dia no site de sua formação.

“Sabíamos que poderíamos assumir o controlo desde o início”, continua Luke Plapp. “Foi um esforço de equipa fantástico, do Blake [Quick] no início, do Rudy [Porter] acompanhando os movimentos, depois, do Kell. Nunca fomos apanhados em situação de desvantagem.”

Ruby Roseman conquista o título

Ruby Roseman-Gannon conquistou o campeonato australiano de fundo. A corredora da Liv AlUla Jayco conseguiu finalmente realizar o seu “sonho”, como ela própria descreveu, no comunicado da sua equipa, e impôs-se a Lauretta Hanson (Lidl-Trek) e Alexandra Manly (Liv AlUla Jayco).

Aos 25 anos, a australiana tem um início de temporada perfeito, tendo conquistado o mesmo título dois dias antes no evento em formato Critério. “Estou em choque. […] Não parece real”, declarou, ainda emocionada, Gannon.

 

“Estou em choque. Nos últimos dois anos quis muito ser campeã e acabei um pouco dececionada”, explicou Ruby Roseman-Gannon, duas vezes quarta classificada. “Tive pernas incríveis, mas agradeço à minha equipa, realmente é o melhor grupo”, disse.

Antes da corrida feminina, o pelotão prestou homenagem a Melissa Hoskins, ex-corredora australiana que morreu recentemente num dramático acidente que envolveu o também ex-ciclista da Rohan Dennis.

Melissa Hoskins, ex-campeã mundial de perseguição por equipas pista, e companheira de Dennis, que acabou de se retirar (Jumbo-Visma) e foi detido sob suspeita de ser o condutor da viatura que atropelou fatalmente a australiana em 30 de dezembro.

Depois de ter sido detido, Dennis foi libertado, mas será julgado em março de 2024, sob acusação de “homicídio culposo por condução imprudente e colocar em risco a vida humana”.


Imagens Twitter

Também vais gostar destes!