São muitos e bons os ciclistas que escolheram a Volta a Burgos para este regresso à competição. Entre eles, o português João Almeida. O calendário World Tour arranca sábado com a Strade Bianche, mas, para muitos dos que preferem corridas por etapas, aproveitar a prova espanhola, do segundo escalão, foi a opção mais do que desejada, depois de meses de incerteza e sem competição.

- - - Pub - - -

Polisport T500

Será um pelotão de luxo que arrancará esta terça-feira para uma corrida que terá 14 equipas do principal escalão. Beneficiou da colocação no calendário, pois nas últimas duas edições ficou-se por quatro formações do World Tour. Até o campeão do mundo, Mads Pedersen (Trek-Segafredo) irá mostrar a sua camisola arco-íris.

Alguns exemplos dos ciclistas que estão inscritos na Volta a Burgos: Alejandro Valverde e Enric Mas (Movistar), Mikel Landa e Mark Cavendish (Bahrain-McLaren), Richard Carapaz e Iván Ramiro Sosa (Ineos), Fabio Aru e Fernando Gaviria (UAE Team Emirates), Rafal Majka (Bora-Hansgrohe), Simon Yates e Esteban Chaves (Mitchelton-Scott), Arnaud Démare e David Gaudu (Groupama-FDJ), Matteo Trentin (CCC), George Bennett e Sepp Kuss (Jumbo-Visma), Louis Meintjes e Giacomo Nizzolo (NTT).

A Astana levará ciclistas de menor destaque, mas em Espanha irá olhar-se para Alex Aranburu e Óscar Rodríguez. A Israel Start-Up Nation deverá apostar em Daniel Navarro e David Cimolai.

A dupla de sucesso

Uma das curiosidades será Remco Evenepoel, da Deceuninck-QuickStep. Não só porque aos 20 anos já se espera muito dele, mas porque vai atrás do pleno em 2020. Ou seja, depois de vencer a Volta a San Juan e a Volta ao Algarve, quer a terceira vitória em outras tantas corridas. A seu lado estará um português: João Almeida. Mais um jovem de enorme talento que saiu da “escola” de Axel Merckx, a Hagens Berman Axeon.

O campeão nacional de sub-23 de fundo e contrarrelógio foi essencial no triunfo na Algarvia de Evenepoel e parece estar a tornar-se num dos homens de confiança do belga. Uma dupla a seguir com atenção até sábado. De recordar, que além de trabalhar para o seu líder, João Almeida foi nono no Algarve, naquele que está a ser o seu ano de estreia no World Tour.

João Almeida foi importante na vitória de Evenepoel na Algarvia (© João Fonseca Photographer)

A Volta a Burgos também vai dar início à realidade do ciclismo juntamente com a dura realidade de uma pandemia que provoca tanta incerteza. Por isso mesmo, espera-se que apesar de os objetivos da maioria dos ciclistas serem mais ambiciosos que a Volta a Burgos, serão poucos aqueles que não quererão desde já começar a mostrar serviço. Afinal, mesmo com corridas marcadas, não se sabe o dia de amanhã, como ficou comprovado com o recente cancelamento das clássicas do Canadá.

Podes ver aqui a lista de inscritos da Volta a Burgos, via ProCyclingStats.

Bora-Hangrohe domina Sibiu Tour

A equipa alemã foi uma das duas do World Tour que viajou à Roménia para começar a competir, juntamente com a Israel Start-Up Nation. A Bora-Hansgrohe dominou a corrida. Venceu quatro das cinco etapas, duas por Gregor Mühlberger e outras tantas pelo sprinter Pascal Ackermann.

O austríaco Mühlberger venceu ainda a geral, a montanha e classificação dos pontos, à frente do compatriota e companheiro de equipa, Patrick Konrad.

Vê aqui a classificação completa, via ProCyclingStats.

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.