A Adidas é possivelmente a marca mais ligada ao ciclismo entre as grandes e tradicionais empresas de produtos desportivos. Sapatos, calções, jerseys, há de tudo na secção do catálogo que o fabricante dedica a esta modalidade. E há também óculos Adidas para ciclismo, é certo.

PUB
Specialized Levo

Aliás, nos tempos mais recente, a marca lançou mesmo uma série de modelos com uma componente desportiva bastante pronunciada. Dois desses modelos são os que estão neste artigo e que temos tido a oportunidade de experimentar: são os óculos Adidas SP0070, com uma abordagem mais “casual”, e os SP0063, com uma aparência mais “pró”, digamos assim.

Embora os óculos Adidas Sport (a série desportiva da marca) tenham uma certa “inclinação” para o ciclismo de estrada, estes dois modelos apresentam um look mais descontraído, passamos a expressão, especialmente os SP0070, que pode muito bem fazer parte do pack de equipamento a usar em BTT, trail, enduro…

Ambos os modelos oferecem uma qualidade de construção elevada. As hastes em particular são muito robustas e consistentes, por exemplo, e transmitem a sensação de que não vão “mexer-se” a qualquer momento. Mas falemos de cada um deles individualmente, já que têm abordagens (e públicos) diferentes.

PUB
Orbea Genius Dealers

Antes disso, uma nota sobre a origem dos óculos que a Adidas tem no seu catálogo. Indo ao site da marca (link mais abaixo) podemos ver que, após o nome da Adidas, surge o da Marcolin. Esta empresa (inglesa) é quem fabrica os óculos Adidas, trabalho que realiza desde 1961 para várias marcas conceituadas como Gant, BMW, Max Mar, Timberland e Guess, por exemplo.

Adidas Sport SP0063

Este é o modelo que a marca cataloga diretamente com fazendo parte da gama de ciclismo, com preço de 99 euros. Os SP0063 destacam-se por serem um modelo quase fechado, que deixa apenas a parte inferior da lente exposta. Isso conferes-lhe uma rigidez extraordinária, permitindo um uso com segurança e sem receio de os partirmos.

A armação é feita com o habitual TR90 (material termoplástico com 85% de nylon), o que lhes confere uma grande consistência. Gostamos do facto das hastes terem a posição predefinida (a Adidas chama-lhe dobradiça de bloqueio de segurança), o que é muito conveniente se tirarmos os óculos em movimento, por algum motivo.

Ao recolocá-los no rosto, as hastes ainda estarão no lugar. E se os deixamos fechados e guardados, essa posição evita que as hastes toquem na lente e a risquem.

PUB
Prototype

Ainda quanto às hastes, estas têm pequenas inserções de borracha. Não parece muito importante, mas a verdade é que, depois de percursos de muitos km, estes óculos não geraram qualquer incómodo. A propósito, esse ajuste é complementado por “almofadas” na ponte nasal que são ajustáveis, o que aprofunda a sua capacidade de personalização.

Como referimos ao início, a estética e a aerodinâmica (que se enquadram perfeitamente nos contornos do rosto) tornam estes óculos uma boa opção para estrada, gravel ou BTT (podemos realmente usá-los quando e como quisermos), com ventilação eficaz.

Isto porque encontramos uma pequena grelha de ventilação na parte superior, algo que impede que as lentes embaciem na maior parte das vezes. A propósito, apesar de sua aparência maciça, os óculos pesam apenas 35 gramas (na nossa balança).

Os Adidas SP0063 que testámos, com armação preta fosca e lentes com efeito espelhado, são discretos, havendo mais quatro modelos no catálogo com cores um pouco mais “chamativas”.

A lente oferece uma visão muito clean, sem ser excessivamente escura, mas, mesmo assim, com sol notamos que temos a visão salvaguardada. Nenhuma lente de substituição (ou transparente) é oferecida, como acontece noutras marcas. Os óculos são fornecidos apenas com uma capa.

PUB
TrekFest 2024

Adidas Sport SP0070

Este modelo, que custa 109 euros, enquadra-se na categoria a que a marca chama de “tempo de lazer”. Portanto, além de servir para andar de bicicleta, os Adidas Sport SP0070 também podem ser usados noutros momentos ou até a praticar outros desportos. Corrida ou mesmo uma simples caminhada, por exemplo.

Mas devemos confessar que este modelo também se têm mostrado boa opção para o uso na bicicleta. É verdade que as últimas tendências do setor vão para óculos com lentes grandes, mas estes SP0070 parecem ir “beber” a modas de há algumas temporadas… Mas isso não impede que tenham características que estão à altura do que se espera de óculos destinados a serem usados ​​em algumas das categorias de BTT.

O peso (verificámos 40 gramas) não será impedimento para as diferentes disciplinas de BTT.

Por um lado, as dimensões reduzidas fazem com que não sejam incompatíveis com nenhum capacete, por maior que este seja. Às vezes, utilizando óculos muito grandes, estes “batem” na estrutura de alguns capacetes mais largos, especialmente modelos de trail.

Os SP0070 ajustam-se perfeitamente tanto à fisionomia do capacete quanto à do rosto. O ajuste é tal que não há frestas por onde a luz possa passar. A sensação é como usar uma lente maior.

Relativamente às hastes, o que foi dito para os SP0063 é válido para estes, pois contam com o mesmo sistema de bloqueio. Mas há uma diferença: os SP0070 são um pouco mais flexíveis quanto mais próximos estamos das pontas, algo que permite que sejam muito confortáveis. Outro detalhe que se repete são as grelhas de ventilação na armação, para que as lentes não fiquem embaciadas.

Por outro lado, há que dizer que também usámos estes óculos em várias sessões de trail running. Nestes momentos notámos uma boa visão e um ajuste que faz com que os óculos não saiam do lugar.

As lentes têm um acabamento que permite destacar os contrastes do ambiente em redor e torná-lo mais nítido, explica a Adidas. E o efeito espelhado impede que a luz de dias muito soalheiros penetre facilmente. Gostamos do acabamento esverdeado desse efeito de espelho, dando mais alegria à estética do conjunto, apesar das lentes serem castanhas.

Existem outros dois acabamentos, um deles com lentes Kolor Up, que realçam as cores, e outro com lentes polarizadas, algo que influencia bastante o preço, dependendo da escolha.

Neste teste:

  • Texto e rider em ação: José Escotto
  • Fotografias: Iván Fornos

Mais info:

Também vais querer ler…

EKOÏ Integral Enduro Light, o novo capacete apontado ao enduro

Também vais gostar destes!