Filippo Ganna, Tom Pidcock e Michal Kwiatkowski liderarão a equipa INEOS Grenadiers na Milão-San remo, este sábado, mas a aposta da formação britânica incidirá no italiano e no britânico, este último devido às suas exímias capacidades a descer, uma vez conseguindo passar o Poggio com os corredores da frente.

PUB
Specialized Levo

Prejudicado na preparação invernal, Ganna procura os primeiros resultados de monta, depois de um insatisfatório (dir-se-ia frustrante 2º lugar no contrarrelógio inaugural da Tirreno-Adriático). Difícil dizer se terá capacidade para repetir o feito do ano passado na Classíssima, quando terminou em segundo lugar, após ter sido o único capaz de acompanhar no Poggio o trio composto por Mathieu van der Poel (Alpecin-Deceuninck) , Wout van Aert (Visma-Lease a Bike) e Tadej Pogacar (UAE Emirates) e de ter batido os dois último, ao sprint, na meta.

 

PUB
Prototype

O britânico Tom Pidcock poderá, portanto, ser a melhor carta da INEOS, se os grandes nomes neutralizarem. A mistura entre potência e técnica excecional em descida pode revelar-se determinante no Poggio e depois.

As pretensões de polaco Michal Kwiatkowski, vencedor da edição de 2017, terão, como sempre que o corredor está em forma, de ser levadas a sério, tal como a Jhonatan Narvaez, autor de um excelente início de temporada na Austrália (2º no Tour Down Under e 5º na Cadel Evans Great Ocean Road Race), mas que não corre desde que venceu o título de campeão de fundo do Equador, no início de fevereiro.


Créditos da imagem: INEOS Grenadiers Twitter -https://twitter.com/INEOSGrenadiers/status/1765390845354946562/photo/1

Também vais gostar destes!