O diretor desportivo da Israel Start-Up Nation, Rik Verbrugghe, esclareceu sobre eventuais dúvidas que se levantaram sobre a condição física de Chris Froome, a grande contratação da equipa para 2021, depois de ter sido anunciado que o britânico não estará no primeiro estágio de pré-temporada da formação, em Girona, para permanecer na Califórnia, prosseguindo o processo de recuperação.

PUB
Nova Mondraker Dune

O quatro vezes vencedor do Tour continua a trabalhar, no Red Bull Center, em Santa Monica, na reabilitação total das sequelas da queda grave no Critério do Dauphiné de 2019.

“O centro de Santa Monica é tão bom que optámos por mantê-lo lá por mais um mês, em vez de vir para o estágio em Girona”, disse Verbrugghe ao jornal Het Nieuwsblad. “Froome está no caminho certo para se tornar o ‘antigo’ Froome novamente”, afirmou aquele responsável da equipa israelita.

“Na terça-feira tive uma reunião no Zoom com Froome, o nosso chefe da equipa de preparação física, Paulo Saldanha, e o diretor geral da equipa, Kjell Carlström, e concordámos que o Chris está a fortalecer-se. A sua reabilitação está a correr bem e no final terá tanta força na sua perna direita, como na esquerda”, revelou Verbrugghe.

Verbrugghe considera que a interrupção na competição em 2020, devido ao confinamento, entre março e o final de julho, prejudicou o processo de recuperação de Froome e garante que o britânico é hoje “muito diferente” do que quando participou na Vuelta do último ano, onde terminou em 98.º da geral.

PUB
Prototype

Froome, ao serviço da Ineos, na Vuelta a Espanha de 2020

“Assim que estiver a 100%, a intensidade do treino será aumentada tendo em vista a competição. Tanto Froome, como os responsáveis da equipa, estão convencidos de que é melhor para ele ficar por mais um mês na Califórnia e depois regressar à Europa em fevereiro”, explicou Verbrugghe.

Também vais gostar destes!