Remco Evenepoel, a grande estrela na Figueira Champions Classic, na sua estreia na temporada, confirmou o favoritismo. Após um ataque fulminante não voltou a ser alcançado…

PUB
Giant Trance X Advanced E+ Elite

O belga da Soudal Quick-Step protagonizou um dos seus habituais ataques a longa distância, isolando-se do pelotão a mais de 50 quilómetros da meta, para concluir os 192 quilómetros da Clássica da Figueira com 1.28 minutos de vantagem sobre um pequeno grupo perseguidor, encabeçado pelo compatriota Vito Braet (Intermarché-Wanty) e pelo italiano Simone Velasco (Astana), respetivamente segundo e terceiro.

“A minha equipa impôs um ritmo muito forte nas duas primeiras subidas [ao Parque Florestal]. Penso que o ritmo era muito duro, porque até os meus colegas estavam a perder o contacto, então quis atacar e ver o que acontecia. O objetivo até era distanciar-me com um pequeno grupo, para que chegássemos juntos à última subida [ao Parque Florestal]. Penso que a partir do momento que a diferença foi feita, decidi continuar. Felizmente, tive as pernas para concluir”, explicou.

Evenepoel, que somou a 51.ª vitória no WorldTour, disse que antecipou o ataque. “O plano não era atacar a duas voltas do final, mas esperar pelas últimas subidas. O ataque foi uma inspiração do momento. Era o momento certo para me lançar na ofensiva. Foi um grande ataque. Senti-me bem, isso é o mais importante para começar a temporada. Quando cheguei ao alto da subida e reparei que tinha aberto uma boa vantagem, fiquei satisfeito”, declarou sorridente o vencedor.

“Estou contente por ter conseguido começar a temporada com a vitória que queria, é bom para minha confiança e para minha próxima corrida [Volta ao Algarve, a partir da próxima quarta-feira]. Gostei do percurso e gostei de correr sozinho por mais de 50 quilómetros… É sempre bom fazer um ataque de longe e conseguir mantê-lo até à meta. É bom para o futuro na temporada. Agora temos de tentar manter a forma e recuperar durante alguns dias, porque se aproxima uma prova importante”, acrescenta.

O jovem corredor de 24 anos, que na véspera tinha assumido querer vencer o mais cedo possível na época, congratulou-se por ter vencido logo no seu primeiro dia de competição em 2024. “Não podia ter sido mais cedo (risos)! Estou muito feliz pela forma com que estou a iniciar a minha época, porque tenho corridas importantes em breve, como o Algarve e o Paris-Nice, por isso, penso que é um resultado de um bom trabalho no inverno”, conclui.


Créditos da imagem: Facebook Figueira Champions Classic – https://www.facebook.com/photo/?fbid=364581766420784&set=pcb.364583169753977

PUB
KTM

 

Também vais gostar destes!