Não vale a pena falar das enormes vantagens trazidas pelo uso de pedais de encaixe no BTT, certo? Esse é um assunto “arrumado”. Contudo, quando a conversa é sobre e-BTTs mais gravity, ou seja, de all mountain e enduro, aí a discussão existe. É mais vantajoso recorrer a pedais de plataforma ou aos pedais automáticos nestas vertentes do BTT com elétricas?

PUB
BH GravelX

Hoje assiste-se ao regresso dos pedais de plataforma a estes segmentos, pois a ajuda do motor das e-BTT pode fazer com que alguns benefícios trazidos pelos pedais de encaixe passame para segundo plano…

Somos fãs do uso de pedais de encaixe com e-bikes de BTT…

Com base na nossa experiência, encontramos aqui os benefícios do uso de cada um destes tipos de pedais nestas disciplinas do BTT, repetindo algo importante: no XC e no trail, os pedais de encaixe não têm rival.

E-bikes de all mountain e enduro: pedais de encaixe?

Maior segurança ao evitar que os pés se movam do lugar

Quando a coisa fica feia e as etapas mais complexas começam a ter pedras, raízes e regos sem fim (especialmente nas descidas), a segurança que este tipo de pedais te dão faz com que andes com mais confiança. O pé vai estar no sítio correto.

PUB
Novidades Trek 2024

Maior eficácia de pedalada

Outras das vantagens dos pedais de encaixe é que permitem extrair o maior rendimento do movimento da pedalada ou da aplicação de força durante os 360 graus de rotação. Como sempre, é extração de energia não só quando baixamos o pé, mas também quando o trazemos para cima.

Numa bicicleta elétrica, que pode chegar a assistência motorizada de até 400%, este ponto parece não fazer grande sentido… Mas a verdade é que muitos riders ainda assim querem pedalar forte e ter assistência em momentos específicos.

PUB
BH GravelX

E-bikes de all mountain e enduro: pedais de plataforma?

Facilidade de uso

Se o teu nível técnico não é alto, um pedal de plataforma vai dar-te confiança na hora de te aventurares um pouco mais, tanto em subidas como em descidas, e em troços complexos onde a velocidade não é elevada e dá jeito a possibilidade de meter o pé no chão para servir de “âncora”.

Assim podemos fazer isso rapidamente e sem perigo de cairmos. Não é preciso desencaixar, basicamente.

Subidas e mais subidas…

Em troços sem complexidade não vemos grande vantagem num pedal de plataforma. Mas se a tua ideia é fazer subidas em trilhos complicados, um pedal de plataforma não vai penalizar a potência (para isso está lá o motor…) e permite ainda que “jogues” com o equilíbrio em cima da bike ao mesmo tempo que podes retirar os pés sempre que necessário.

Facilidade de arranque

Se tiveres de parar numa subida complicada para a seguir recomeçares a subir, os pedais de plataforma não fazem com que tenha de estar com aquela preocupação de voltar a encaixar os pés. É arrancar de novo e já está!

PUB
Selle SMP

Além disso, quando é preciso desmontar e caminhar, os sapatos de BTT sem cleats de encaixe serão sempre mais confortáveis e vantajosos.

Aliás, por falar nisso: de nada serve um pedal deste tipo se não utilizas o calçado adequado. Embora a superfície destes pedais seja normalmente mais “agressiva”, para que o pé não escorregue, sapatos que não sejam adequados anulam essa vantagem.

Concluindo…

Se o teu objetivo é competir, especialmente em XC e BTT “normal”, os pedais de encaixe trazem sempre mais benefícos, comodidade e segurança. Por outro lado, se o objetivo é o ciclismo de montanha all mountain ou enduro, os pedais de plataforma são mais vantajosos, em nosso entender.

Principalmente porque nos trilhos mais técnicos a subir. Aqui, apesar de não extrairem tanta potência das tuas pernas, os pedais de plataforma vão dar-te uma maior sensação de segurança: permitem uma maior reatividade perante imprevistos e facilitam o regresso à marcha.

Nas descidas mais complexas e não muito rápidas, nas quais podes perder a verticalidade com facilidade, um pedal de plataforma vai permitir que reajas mais depressa, sobretudo se não fores o ciclista mais técnico… E evita que caias, claro.

Isto apesar de reconhecermos que se perde uma certa sensação de segurança a descer (porque os pés “descolam” mais facilmente levantados dos pedais em terreno acidentado). Nestas circunstâncias, uns automáticos vão “amarrar” os pés ao lugar e deixar-nos ir mais rápidos.

Pedais de plataforma com encaixe automático: a solução intermédia?

Este tipo de pedal é bastante utilizado por profissionais de enduro que precisam de uma maior superfície de apoio: para poderem voltar a pedalar num ápice quando os pés se soltam e para que na receção dos saltos haja mais controlo, isto sem perderem as vantagens do encaixe automático. Uma boa solução.

Também vais querer ler…

5 sapatos para pedais de plataforma no BTT mais gravity!

Fotos: Shimano / Rock Shox / GoRide.pt

Também vais gostar destes!