Se na 1ª parte deste tema nos focámos em todos os aspetos e itens que compõem as formas de segurança ativa aos comandos da bicicleta, eis que agora vamos refletir sobre aquilo a que chamamos de segurança passiva. Basicamentes, as soluções que nos ajudam a minimizar o “estrago” depois de sucedido um “percalço”.

PUB
Mondraker Raze

Mesmo tomando todas as precauções de segurança, todos nós não estamos livres de sofrer um acidente… Ou de ver a nossa bike ser roubada… Ou de existirem danos causados por ela (e/ou por nós) a terceiros, sejam estes pessoas ou bens. É por isso que existem os seguros e é deles que vamos falar.

Seguro de ciclismo: é importante?

Este é um tema já bastante discutido, mas que nunca é demasiado abordado numa altura em que o número de bicicletas em circulação continua a aumentar, especialmente em zonas urbanas.

Se é importante ter seguro de ciclismo? Claro que sim. Porque:

  • … ninguém está livre de ter um acidente, provocando danos a outros ou a alguma coisa sem querer;
  • … pode minimizar chatices e custos na resolução de mazelas físicas a nós e a outros;
  • … pode ajudar a recuperar o investimento em material e na bike caso esta ou estes sejam roubados;
  • … pode ajudar a que nos sintamos mais descotraídos e seguros a andar de bicicleta.

Abordemos então alguns pontos importantes relacionados com estes seguros:

Responsabilidade civil contra terceiros

Antes de mais, é necessário referir que ter seguro não é obrigatório para a prática de ciclismo, seja qual for a vertente. No entanto, se fores responsável por causar um acidente ou um dano a terceiros estás também obrigado a responder pelos teus atos. Terás de pagar pelos danos ou lesões causadas.

É aqui que entra um seguro que inclua verbas e coberturas para responsabilidade civil. Imagina que bates num carro e és tu o culpado no acidente: este tipo de seguro deverá cobrir esses estragos materiais, desde que o total esteja dentro do valor máximo previsto na apólice.

PUB
Specialized Recolha em Loja

Aconselha-te com o teu mediador de seguros ou visita os sites das companhias, o que não falta são informações e opções, umas mais caras que outras.

Em relação à bicicleta, esta também pode ser coberta pelo seguro, cobrindo os custos de reparação que forem combinados junto com a contratação. É essencial analisar todos estes pontos na apólice ou nas informações prévias.

Acidentes com lesões

Um acidente pode ficar caro a todas pessoas envolvidas, principalmente quando este implicar auxílio hospitalar ou até um resgate pelas autoridades de saúde numa floresta ou na montanha, por exemplo.

Os custos variam é muitas vezes é o lesado quem os tem de cobrir, tanto no caso de uma assistência ambulatória no hospital como no caso de uma situação de assistência no terreno.

Os seguros específicos para ciclismo ou os seguros de acidentes pessoais podem ou não cobrir este tipo de sinistro e assistência com custos, pelo que é sempre necessário verificar tudo muito bem com a seguradora escolhida.

Por exemplo, em caso de baixa por hospitalização com indemnização de internamento, já para nem falar em casos de invalidez ou morte, ter um seguro deste género pode fazer toda a diferença.

Assistência em viagem

Se vais viajar de bicicleta, algo que está muito na moda, fazer um seguro para esta ocasião, mesmo que temporário, pode fazer com que sigas mais descansado e possas aproveitar melhor o momento.

Há mesmo seguros do género que incluem coberturas perante contratempos que aconteçam fora do país, o que pode até incluir eventuais custos da viagem de um familiar até ao sítio em que fiques hospitalizado, por exemplo.

Mais uma vez alertamos: é sempre necessário pesquisar bem entre as diferentes ofertas na hora de escolher o seguro mais indicado. Tudo o que está escrito com letras pequeninas nas apólices conta!

Roubos

Por fim, um dos piores pesadelos de um ciclista (a seguir às quedas): o roubo da(s) bicicleta(s). Infelizmente, os roubos são algo muito comum nos tempos que correm e as bicicletas são alvos muito tentadores e difíceis de “rastrear” por não terem matrícula como outros veículos.

Mesmo existindo um número de série e um registo junto da marca pode se difícil localizar uma bike roubada ou furtada… Assim, todos os tipos de precauções ajudam. Entre essas opções, um seguro pode ser aquela que te ajuda a ficar mais descansado…

Um seguro de ciclismo pode incluir coberturas que cobrem o valor declarado da tua bicicleta em caso de roubo, quer seja em casa ou na rua. Novamente alertamos que é sempre importante ler todas as cláusulas do contrato, para assegurar que tudo está em sintonia e que percebemos todas as condiçõesque nos protegem.

Uma grande recomendação que podemos deixar é que tires sempre uma foto à bicicleta quando a deixar presa com cadeado a algo na rua; assim terás uma prova de como ela estava devidamente protegida quando foi roubada.

Nota: também o seguro que fazemos para cobrir sinistros em casa pode cobrir o roubo de uma bicicleta. Vê na apólice se existem cláusulas que falam de roubo de bicicletas e outros veículos em casa.

Lê a 1ª parte deste artigo:

Dicas para aumentar a segurança aos comandos da bicicleta [Parte 1]

Fotos: Bianchi / Bontrager / Cannondale / Commençal / GT Bicycles / La Vuelta / L’Etape by Tour de France / Sram

PUB
Orbea

Estás a gostar do GoRide.pt?

Então subscreve a Newsletter GoRide.pt clicando/tocando na imagem abaixo!

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

José Escotto
O nosso responsável pelo GoRide Espanha! Experiência na área do ciclismo (e do desporto em geral) não lhe falta e muito menos entusiasmo quando se trata de divulgar as mais recentes novidades de bicicletas e BTT.

    Também vais gostar destes!

    Mais em Bikes