O dinamarquês Magnus Cort conquistou uma vitória apertadíssima na 6.ª etapa da Vuelta a Espanha, resistindo por escassos metros à aproximação de Primoz Roglic (Jumbo-Visma), segundo classificado na jornada e novo camisola vermelha da prova, ao impor-se aos rivais diretos na geral no final da subida ao Alto de la Montaña de Cullera.

PUB
Cube Stereo ONE

 

Cort (EF Education-Nippo) foi o único a resistir de um trio da fuga do dia e geriu bem o esforço na curta subida íngreme que levou até à meta. “Olhei para trás a 150 metros e pude vê-lo chegando”, disse Cort sobre o avanço de Roglic. “Dei tudo o que tinha e felizmente consegui mantê-lo atrás. Esta vitória é especial, por ter sido conseguida de uma forma muito diferente. As etapas que ganho são sempre em sprints, por isso estou muito feliz em mostrar que também posso fazê-lo noutros terrenos e a culminar uma fuga como esta”, afirmou Magnus Cort.

No pelotão, Roglic deixou para trás os adversários nas últimas centenas de metros da subida de 1,9 km de 9,4% de inclinação média. Andrea Bagioli (Deceuninck-QuickStep) terminou alguns segundos atrás do esloveno e no último lugar no pódio na etapa.

Alexander Vlasov (Astana-PremierTech) e Enric Mas (Movistar) foram os oponentes de Roglic na classificação geral que mais se aproximaram do líder da Jumbo-Visma, enquanto Michael Matthews, cujos companheiros do Team BikeExchange trabalharam durante grande parte do dia, teve que se contentar com o sexto lugar, após lançar um ataque já dentro da subida final.

PUB
Nova Trek Supercaliber

Egan Bernal cruzou a linha em sétimo lugar, oito segundos atrás de Roglic, mas que foram mais seis devido à bonificação do segundo lugar do esloveno. Alejandro Valverde e Miguel Angel Lopez juntaram-se ao seu companheiro de equipa Eric Mas, terminando a nove segundos de Roglic. Felix Grossschartner (Bora-Hansgrohe) fechou o top 10 do dia.

David De la Cruz (Emirates) e Giulio Ciccone (Trek-Segafredo) terminaram com Adam Yates (Ineos), a 25 segundos, enquanto Mikel Landa (Bahrain Victorious) cortou a meta ao lado de Richard Carapaz (Ineos) e de Fabio Aru (Qhubeka-NextHash) a 27 segundos de Roglic.

O maior perdedor foi Hugh Carthy (EF Education-Nippo), que passou um mau dia e chegou atrasado, a 2.50 minutos do novo camisola vermelha, Roglic, que agora lidera a Vuelta sobre um trio Movistar, com Mas em segundo, a 25 segundos, Lopez em terceiro, a 36 segundos, e Valverde em quarto, a 41 segundos.

“Não queria assim tanto a vitória. Em primeiro lugar, queria chegar em segurança, e depois tentar divertir-me. No final, tinha boas pernas e fiz uma pequena corrida”, explicou Roglic.

PUB
Beeq

Também vais gostar destes!