Portugal será o palco do Campeonato do Mundo de Paraciclismo em 2021. Cascais irá receber os melhores atletas entre 9 e 13 de junho, segundo a União Ciclista Internacional (UCI).

O palco escolhido é o Circuito do Estoril e a expetativa é que possa receber várias centenas de participantes e mais os acompanhantes. Será uma edição com sabor especial, pois este ano foi uma das muitas competições que a UCI acabou por cancelar devido à pandemia.

“A bicicleta continua a afirmar-se em Portugal com cada vez mais vigor, e a realização deste evento constituirá uma ocasião histórica para promover a modalidade ao mais alto nível competitivo. Será também uma oportunidade para estimular a prática desportiva para pessoas com deficiência, celebrando o desporto na sua dimensão mais inclusiva”, realçou o vice-presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e coordenador do Programa Nacional Ciclismo para Todos, Sandro Araújo, citado pela FPC.

De realçar que a data teve de ser alterada de forma a não coincidir com os Jogos Paralímpicos de Tóquio, adiados para 2021, entre 24 de agosto e 5 de setembro. Tal acaba por beneficiar os Mundiais em Cascais, pois assim será encarado por muitos dos atletas como uma oportunidade de competirem ao mais alto nível e já a pensar em apurar forma para os Jogos Paralímpicos.

De recordar que, em 2017, Luís Costa (na foto) conquistou a medalha de bronze na prova de contrarrelógio individual, na classe H5, nos Mundiais de Pietermaritzburg, na África do Sul.