Quando terminares de ler este artigo saberás qual é o grande propósito de todas estas tecnologias “aplicadas” aos capacetes de ciclismo, embora o possamos desde já avançar, basicamente: protegem a cabeça do ciclista, “afastando” a energia de um eventual impacto.

PUB
Classified - Bicimax

Por outras palavras, quando se cai e bate com a cabeça, a energia produzida pelo impacto atinge diretamente a cabeça. Um capacete standard, por assim dizer, minimiza essa energia por meio de espumas de EPS (polietileno expandido). Se, além disso, o impacto fizer o capacete girar, o dano pode ser maior.

Ora, as tecnologias de que falamos e que surgem nos mais recentes modelos de capacetes de várias marcas têm como objetivo “distribuir” a energia decorrente do impacto por todo o capacete e também proteger a cabeça caso o capacete gire.

O sistema mais conhecido e utilizado atualmente é, eventualmente, o MIPS (Multi-directional Impact Protection System). Nos últimos tempos, contudo, foram entretanto inventados outros sistemas que tentam melhorar aspetos que o MIPS não previne, sempre mantendo valores de proteção elevados.

Sistema KinetiCore da Lazer.

Refira-se que o MIPS tem “acusado” aos pequenos problemas menores ao longo do tempo, basicamente relacionados com questões de conforto). O sistema é ligeiramente complexo, acrescenta algum peso e pode dificultar a ventilação interna dos capacetes.

Sistema WaveCel da Bontrager.

PUB
Haibike Lyke 2023

Outros sistemas aqui apresentados, nomeadamente o WaveCel da Bontrager e o KinetiCore da Lazer (mais recente) “trabalham” para contrariar problemas do género. Aqui a questão é o facto de que cada um destes dois sistemas são exclusivos das respetivas marcas, não os encontramos em capacetes que não sejam Bontrager e Lazer, respetivamente.

Estrutura interna do sistema MIPS.

Mais abaixo está um breve descrição do funcionamento de cada sistema (por ordem alfabética), bem como alguns vídeos. Todas estas tecnologias garantem proteção adicional num capacete, disso não temos dúvidas.

Sistema Lazer KinetiCore

Este sistema, que, segundo a própria marca, está em desenvolvimento há dez anos, funciona como uma zona deformável que absorve a força do impacto antes de atingir a cabeça. O objetivo é difundir a energi. A espuma que o compõe tem capacidade de deformação, composta por uma espécie de blocos projetados que deformam em caso de impacto (tanto direto como rotacional).

Este sistema tem como objetivo melhorar os defeitos do MIPS, ou seja, aumentar a ventilação (até 12% mais eficiente que os sistemas do tipo MIPS) e reduzir o peso (23% mais leve), além de evitar partes móveis (até 100g mais leve reduzindo o uso de plásticos adicionados do que os modelos anteriores da empresa com características semelhantes e minimizando a quantidade de espuma EPS necessária).

A Lazer orgulha-se de ser a primeira marca a lançar um capacete integral (o Cage com KinetiCore) que alcançou as classificações de segurança de cinco estrelas da Virginia Tech.

Sistema MIPS BPS

O sistema MIPS BPS (Brain Protection System) permite que a cabeça se mova dentro do capacete em caso de impacto rotacional, que é, segundo a referida tecnologia, o mais comum no ciclismo.

O núcleo do MIPS BPS é uma camada (ou estrutura interna) que permite que a cabeça deslize: de acordo com o MIPS entre 10-15 mm em relação ao capacete em todas as direções. Isso permite que o movimento rotacional no cérebro seja diminuído.

Hoje em dia, os novos sistemas que vão surgindo de outras marcas com proteção também focada na rotação da cabeça, tentam melhorar um dos problemas inerentes ao MIPS, que é a ventilação mais comprometida da cabeça, embora os mais recentes sistemas MIPS AIR tentem amenizar este defeito com um aumento na refrigeração.

Por último, deve-se notar que este sistema está a ser desenvolvido há muitos anos: foi idealizado em 1995 e uma patente já foi registrada em 1998. Foi testado em 2000 com o primeiro protótipo. Em 2015, mais de 1 milhão de camadas de MIPS foram fornecidas a 28 marcas.

Bike Mips Explained

Sistema Bontrager WaveCel

A WaveCel é uma estrutura de célula dobrável inserida dentro do capacete, substituindo a habitual espuma EPS. Funciona como uma zona de deformação que absorve a força do impacto antes de atingir a cabeça, permitindo que a cabeça gire dentro do capacete, estando sempre protegida.

Segundo a Bontrager, a estrutura do material da WaveCel sofre uma mudança de três fases: flexão (para reduzir as forças de atrito iniciais), deformação (as células deformam-se para interromper o impacto) e deslizamento da célula (para redirecionar a energia do impacto).

Por último, de destacar que todos os capacetes Bontrager com WaveCel receberam cinco estrelas nas classificações de segurança da Virginia Tech.

Bontrager WaveCel Helmets

Também vais querer ler…

Novos capacetes Specialized S-Works Prevail 3 e Evade 3 [com vídeos]

Fotografias: Arquivo GoRide, Bontrager, Trek, Lazer/Shimano, MIPS.

PUB
Catlike Whisper Evo

Estás a gostar do GoRide.pt?

Então subscreve a Newsletter GoRide.pt clicando/tocando na imagem abaixo!

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

José Escotto
O nosso responsável pelo GoRide Espanha! Experiência na área do ciclismo (e do desporto em geral) não lhe falta e muito menos entusiasmo quando se trata de divulgar as mais recentes novidades de bicicletas e BTT.

    Também vais gostar destes!

    Mais em Acessórios