Mathieu Van der Poel é uma estrela incontestável do ciclocrosse, mas tal não será certamente suficiente para conquistar a Taça do Mundo, até porque porque o atleta neerlandês não irá marcar presença em todas as corridas. Ainda assim, a sua “arma secreta” pode muito bem ser a Canyon Inflite CFR…

PUB
Specialized Levo

Já entre as senhoras com apoio da marca alemã, duas das mais “conhecidas” atletas são de momento Ceylin del Carmen Alvarado (embora atualmente esteja lesionada) e Puck Pieterse.

imagem-canyon-inflite

Mathieu Van der Poel

E qual é o denominador comum destes três corredores? A bicicleta que usam: a Canyon Inflite CFR, vencedora do Campeonato Mundial nas mãos de Mathieu van der Poel em 2019, 2020, 2021 e 2023 (e com Ceylin del Carmen Alvarado em 2020).

Puck Pieterse

Como já é habitual, a bicicleta de produção e disponível para compra tem o mesmo quadro da bicicleta de competição, que foi inclusive atualizado para esta temporada, uma vez que o anterior não apresentava passagem de cabos interna (podes ver tudo aqui em detalhe). A fibra de carbono utilizada é a mais exclusiva da Canyon, a CFR, resultando num peso que ronda os 7,5 kg.

PUB
TrekFest 2024

O design do quadro é totalmente orientado para a prática do ciclocrosse: destaca-se a forma do tubo superior, que “equilibra o peso da bicicleta quando esta está nos ombros, tornando a corrida algo natural, confortável e rápida”, afirma a Canyon.

Não encontrámos no catálogo do fabricante uma bicicleta exatamente igual à utilizada pelos corredores da Alpecin-Deceuninck (Van der Poel e Alvarado) ou da Fenix-Deceunick (Pieterse), já que, sendo a Shimano a principal fornecedora, está instalado nas bicicletas de ambas as equipas uma transmissão completa Dura-Ace Di2 2×12.

imagem-canyon-inflite

Ceylin del Carmen Alvarado

Nas bicicletas de produção, contudo, existe um modelo CFR Di2 Team, que incorpora a transmissão Shimano (2×12) e um medidor de potência da Rotor. O outro modelo CFR existente (CFR AXS) instala uma transmissão Sram Red eTap AXS (1×12).

PUB
TrekFest 2024

Outro detalhe que as diferencia são as rodas: a DT Swiss é a fornecedora da Inflite CFR Di2 Team de produção com as CRC Spline, enquanto na bicicleta de competição são usadas umas Shimano Dura-Ace que, dependendo dos gostos de cada corredor, podem ser as C36 ou as C50.

Um detalhe que não vemos nas bicicletas dos corredores é o espigão de design flexível VCLS 2.0 CF, algo que é incorporado nos modelos de produção: por outro lado, optam por um espigão convencional em fibra de carbono, que, presumivelmente, proporcionará sensações melhores (possivelmente mais rigidez e mais reatividade ao terreno…).

Mais info:


Imagens: ucicyclocrossworldcup.com // Canyon // Puck Pieterse Twitter // Alpecin-Deceuninck Twitter // Fenix-Deceuninck Twitter

Também vais gostar destes!