Um ano na vida de uma bicicleta pode significar uma continuidade absoluta ou mudanças fortes na geometria, nos sistemas, nos componentes… Tudo para acompanhar o que de melhor se faz entre os modelos de BTT mais recentes. No caso da Scott Spark RC, que bem conhecemos, um ano deu origem a uma evolução gigante!

PUB
First Bike

Não foi apenas uma mudança drástica no que toca à geometria, a marca avançou também com uma alteração radical na conceção da bike, fazendo com que a Spark RC de 2022 rompa com tudo o que estava estabelecido até então nesta gama. Falamos disso no nosso recente teste à versão Team Issue, mas, agora, vamos olhar a Spark mais “brilhante” de todas.

Setembro de 2021, celebração em Snowshoe, EUA, já com a Spark RC 2022.

É a Scott Spark RC de Nino Schurter, que é o mais mediático e triunfador atleta da equipa de XCO que a Scott patrocina, a Scott-Sram racing Team. Schurter foi o primeiro a mostrar a edição de 2022 da bicicleta na TV, nas redes sociais, no Youtube… Tem uma versão especial, muito especial, personalizada com as suas cores, gostos e pormenores. E vamos aqui ver como a Spark tem evoluído para andar nas mãos de Schurter (e nas nossas, “meros mortais”!).

Outra vez Snowshoe: setembro de 2019 e a Spark RC no modelo de 2020.

Do amortecedor visível ao integrado

Escreveu-se muito sobre a nova disposição do amortecedor da Scott Spark RC 2022: como já sabes, este passou de uma disposição padrão (vertical e invertido) para estar dentro do próprio quadro, com o objetivo de melhorar a concentração de massas e peso (o centro de gravidade fica mais próximo do eixo pedaleiro, referem).

Detalhe do amortecedor oculto na Spark RC do Nino neste mesmo ano…

Outro detalhe que procuram com esta integração é a melhoria da rigidez, com menos torção lateral na fase de compressão. E, por último, pode-se afirmar que desta maneira o amortecedor fica mais protegido da ação de elementos exteriores, como pedras e outros “malefícios”. Três objetivos que se conseguem com este novo design de integração, efetivamente.

PUB
Canyon Lux WC 2022

Visão do esquema de suspensão traseiro da Spark RC de Schurter em 2019…

Cursos de suspensão aumentados…

Tão chamativo quanto o amortecedor integrado foi a mudança dos cursos das suspensões (120 mm em cada eixo no modelo 2022 face aos habituais 100 mm traseiros e 110 frontais das gerações anteriores).

Pensámos que a Scott se tinha rendido definitivamente aos “encantos” do downcountry, mas, na realidade, a Spark RC 2022 pretende apenas responder melhor ao que o terreno nos traz em termos dos obstáculos que temos de ultrapassar. Até porque as restantes características da bike são todas muito XC racing, por oposição à sua “irmã” que não tem RC no nome. Vê aqui o teste à Scott Spark 910 2022.

Sistema de suspensão traseiro com 120 mm de curso na Spark RC 2022 de Schurter.

O comando e o sistema Twinloc, esses, continuam presentes, para que seja possível alternar entre as três configurações de bloqueio das suspensões, e adaptar o seu desempenho ao comportamento pretendido em cada situação: modos Descida, Controlo de Tração e Bloqueio.

Celebração da vitória no Campeonato da Europa em Setembro de 2020… Spark RC 2021.

Geometria de XC técnico

A geometria da Spark e da edição especial de Schurter tem evoluído a pensar nos circuitos de XCO de hoje, que são cada vez mais complexos e onde os sectores técnicos exigem um domínio maior aos comandos da bicicleta. Já não basta pedalar forte, é preciso ter “mãos” a nível técnico.

Para isso, os quadros foram-se adaptando com sistemas de direção mais largos e curtos, medidas de reach maiores, distâncias entre eixos aumentadas, rodas sobredimensionadas… Mas tudo com um esforço para não se perder capacidades de aceleração. Será possível?

Geometria básica da Scott Spark RC WC EVO AXS 2022 (no tamanho M)

Distância entre eixos: 1.159 mm // Reach: 441 mm // Stack: 602,5 mm // Ângulo de direção:67,2º // Ângulo do selim: 76,1º // Escoras: 437,5 mm // Curso de suspensão : 120/120mm

Scott Spark RC WC EVO AXS 2022

Geometria básica da Scott Spark RC WC AXS 2021 (no tamanho M)

Distância entre eixos: 1.127,7 mm // Reach: 429,5 mm // Stack: 589,6 mm // Ângulo de direção: 68,5º // Ângulo do selim: 73,8º // Escoras: 435 mm // Curso de suspensão : 110/100mm

Scott Spark RC WC AXS 2021

Componentes…

Da última versão da “anterior” Spark RC, a de 2021, até à nova com que Schurter anda neste momento existiram na verdade poucas modificações relativas a componentes: na transmissão recorre-se à Sram, que é patrocinadora da equipa, e com o conjunto de componentes XX1 AXS, tudo eletrónico (ou alternando com o topo de gama mecânico, eventualmente).

Detalhe da trasmissão da Spark RC 2022.

As suspensões são RockShox: suspensão frontal SID Ultimate e amortecedores NUDE.

Transmissão AXS da Spark RC do Nino, em 2019 (modelo 2020)

Algo que chama à atenção na Spark RC deste ano de Schurter é a decisão de se instalar um set de rodas da própria Scott: são as especiais Syncros Silverton SL (largura de 30 mm), que são de bloco único, isto é, o pneu, os raios e o aro formam uma única peça…

Scott Spark RC 2022 do Nino com rodas Syncros Silverton SL.

Até então, Schurter era fiel às rodas DT Swiss. E será que podemos afirmar que este atleta foi um dos “culpados” por começarem a utilizar rodas e pneus mais largos no XC? Modelos que transitaram de montagens de trail e all mountain e que agora são quase “normais” de encontrar em modelos de XC.

Detalhe das rodas DT Swiss XCM que Schurter usava em tempo na sua Spark.

Também vais querer ler…

Bikes dos prós: a Scott Spark RC WC Evo AXS N1NO do recorde de Nino Schurter

Fotos: Scott Sports // Scott-Sram Team

PUB
Orbea Rier Connect

Estás a gostar do GoRide.pt?

Então subscreve a Newsletter GoRide.pt clicando/tocando na imagem abaixo!

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

GoRide Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

Também vais gostar destes!

Mais em Bikes