Duas marcas com imensa ligação ao ciclismo de estrada que tentam agora deixar a sua marca no panorama nas bicicletas de BTT de competição, sendo uma delas um regresso e a outra uma estreia. Falamos da Cervélo com a sua ZFS-5 e da Pinarello Dogma na versão XC, marcas que estão por detrás de verdadeiros ícones estradistas visíveis na Jumbo-Visma (Cervélo) e na Ineos-Grenadiers (Pinarello).

PUB
Riese & Müller Multitinker

E esta “força” é perceptível pelo destaque que tiveram na 1ª etapa da Taça do Mundo XC da UCI, em Nove Mesto, e especialmente a Pinarello: a Dogma XC, com Tom Pidcock, venceu as provas de XCC e XCO. Já a Cervélo ZFS-5 de Milan Vader e Fem van Empel consegue a 17ª posição do XCO, sendo que o primeiro abandonou a corrida…

A verdade é que ainda não foram revelados dados completos e exaustivos sobre estas duas bicicletas. Ambas as marcas apresentaram-nas na competição, contudo (ainda) não estão disponíveis para venda. A Cervélo ZFS-5 fica disponível em Agosto de 2023, enquanto a Pinarello Dogma XC surge em Março do próximo ano.

Agora que os ânimos já acalmaram em torno destas duas novidades, serão elas realmente portadoras de inovação? Vamos olhar para as principais características de ambas e tirar algumas conclusões…

Cervélo ZFS-5

A Cervélo ZFS-5 apresenta-se com um quadro em fibra de carbono com uma estética bastante convencional, refira-se. Ou seja, as soluções técnicas que mostra não diferem muito do que já conhecido no sector das BTT de suspensão total.

PUB
Specialized Levo

A suspensão traseira tem como base um mono-pivot que está fixo através de um outro pivot de ligação ao triângulo principal (não é flutuante). Por outro lado, o amortecedor parece ter mais articulação com um braço oscilante que é o que mais salta à vista nesta ZFS-5.

Segundo informações oficiais, é possível escolher entre dois cursos de suspensão: 100 ou 120 mm, em linha com as tendências mais recentes do XC. No futuro, com certeza que estas opções serão englobadas em modelos XC, DC ou XCM.

É certo que as suspensões da marca Rock Shox não possuem nenhum sistema de controlo remoto de bloqueio (pelo menos nas fotos oficiais), mas a bicicleta que Fem van Empel usou na prova de Nove Mesto tinha um sistema de bloqueio integrado…

PUB
Prototype

Novamente no tópico dos cursos de suspensão, o modelo de 120 mm ganha cerca de 1º (de 67,8º para 66,6º) no ângulo de direção e aumenta a distância entre eixos em 10 mm face à versão com amortecimento de 100mm. Isto poderá ser suficiente para um comportamento mais adequado em percursos técnicos e provas de longa duração.

Esta nova Cervélo conta ainda com passagem de cabos internos (também na direção e também para espigões telescópicos), espaço no quadro para duas grades de bidon, eixo pedaleiro do tipo rosc, e braços oscilantes diferentes segundo o tamanho das escoras.

Pinarello Dogma XC

Ainda não existem informações oficiais dos modelos e versões que serão colocados nas lojas,pois é um protótipo que está a ser testado pelas “estrelas” da Ineos-Grenadiers Pauline Ferrand-Prévot e Tom Pidcock.

A conceção desta bicicleta é um pouco mais exclusiva que a da rival do Canadá: estética à parte, a italiana oferece dois cursos de suspensão, 90 e 100 mm, na mesma bicicleta, tendo em conta que o suporte superior da suspensão pode ser retirado para acomodar qualquer uma das duas configurações.

As combinações seriam: suspensão frontal de 100 mm e amortecedor traseiro de 90mm (mais reativa), ou uma suspensão frontal de 120 mm e 100 mm atrás (mais estabilidade). O triângulo traseiro é de design assimétrico nas escoras, permitindo que as suas dimensões sejam mais compactas.

PUB
Specialized Levo

Outro detalhe que torna a Dogma XC especial é o pequeno triângulo que assenta sobre o eixo pedaleiro. A marca argumenta que este aumenta a rigidez do conjunto e ainda facilita o movimento de pedalar, “alavancando” a pedalada do atleta e providenciando mais reatividade à bicicleta.

Nas suspensões não surge qualquer tipo de marca associada, pelo menos nas fotos apresentadas, mas antevê-se a presença de um sistema de controlo eletrónico das mesmas… Basta atentar no cabo que sai suspensão. Em competição reparámos nos logotipos da Suntour nas suspensões, sendo que se trata de uma Axon de 34 mm e de um amortecedor traseiro Edge.

Tal como mostrámos neste artigo, estas são as principais características desta nova Pinarello Dogma X, neste caso a versão que anda nas mãos de Tom Pidcock:

  • Rodas: Priceton P1 de carbono (em fase de protótipo, ainda)
  • Pneus: Continental Race King 2.2
  • Guiador: Most
  • Transmissão: Shimano XTR com prato 36t e cassete 10-51t
  • Pedaleiro: Shimano XTR com potenciómetro Stages
  • Espigão telescópico: Vertical Helium
  • Travões: Shimano XTR com discos de 160 mm
  • Suspensões: Axon Werx 34 Carbon com um sistema eletrónico da SR Suntour ainda em protótipo

Mais info:

Lê também:

Está a chegar a Cervélo ZFS-5, uma nova BTT suspensão total

Nova Pinarello Dogma XC de Pidcock e Ferrand-Prévot oficialmente revelada

Imagens: Cervélo // Pinarello // Ineos Grenadiers // Pauline Ferrand-Prévot Instagram

Também vais gostar destes!