Num ano que será difícil esquecer, o ciclismo virtual, digamos assim, ganhou um enorme impulso. O crescimento era notório, principalmente com a plataforma Zwift a ganhar grande protagonismo, ainda que não seja a única. Já havia corridas, inclusivamente na Grã-Bretanha houve o primeiro campeonato nacional em 2019, por exemplo. Até se criaram equipas, mas não era uma vertente que estivesse a convencer todos os ciclistas. O confinamento mudou algumas opiniões e reforçou a popularidade do que se está a tornar em mais uma vertente da modalidade.

PUB
Orbea

Muitos foram os ciclistas forçados a ficar em casa durante principalmente a primeira vaga da pandemia, mas mesmo alguns que podiam treinar com maior normalidade, foram experimentando as provas virtuais. Houve uma Volta a Flandres e mais tarde até uma Volta a França. E na lista de inscritos foram aparecendo grandes nomes do ciclismo.

O primeiro Campeonato Mundial de Desporto Eletrónico (Esports),  vertente que a UCI resolveu agarrar, já estava confirmado desde 2019, muito antes de se imaginar que uma pandemia mudaria quase tudo. A primeira edição está marcada para a próxima quarta-feira, com Portugal a apresentar três atletas.

Miguel Salgueiro (LA Alumínios-LA Sport) – o nosso autêntico todo o terreno, pois não há vertente que não goste de praticar e de alcançar bons resultados -, Jorge Magalhães (W52-FC Porto) e, na prova feminina, Maria Martins (Drops) vão representar a seleção nacional na corrida de 50 quilómetros (483 metros de acumulado), no circuito que terá Watopia como ponto alto, uma subida que ficou famosa na plataforma Zwift.

Watopia tem 900 metros, com 5,5% de pendente média, com o percurso a ser igual tanto para homens, como para mulheres.

A lista de inscritos tem nomes bem conhecidos, como os belgas Thomas de Gendt e Victor Campenaerts, o espanhol Ivan Garcia Cortina, o jovem britânico Tom Pidcock – mais popular no ciclocrosse, mas também já com vitórias na estrada nos escalões de formação -, os italianos Alberto Bettiol e Domenico Pozzovivo, o norueguês Edvald Boasson Hagen, o sul-africano Daryl Impey, os colombianos Rigoberto Uran e Esteban Chaves e o americano Lawson Craddock.

Lista completa de inscritos neste link.

PUB
Lubrificante PEATYS

Maria Martins terá a concorrência de atletas como da alemã Lisa Brennauer e das holandesas Anna van der Breggen e Annemiek van Vleuten, por exemplo.

A corrida feminina arranca às 13:37 e a dos homens às 14:45 e os vencedores serão os primeiros campeões do mundo do ciclismo do mundo virtual, mas com um esforço bem real, ou seja, terão direito às icónicas camisolas arco-íris.

PUB
Cofidis

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

Elisabete Silva
Quando uma vasta experiência em jornalismo se junta a uma paixão imensa por bicicletas, o resultado é como música para os ouvidos do mais curioso ciclista. E é isso que esta mestre da modalidade acrescenta ao projeto GoRide.

Também vais gostar destes!