Daniel Martínez venceu a 49.ª edição da Volta ao Algarve ao ser quarto no contrarrelógio individual, na quinta e última etapa, ganho pelo suíço Stefan Kung (Groupama-FDJ), o mais rápido num percurso técnico de 24,4 quilómetros em Lagoa.

PUB
Orbea Genius Dealers

O colombiano da INEOS Grenadiers fez o quarto melhor tempo do dia, com mais 16 segundos do que o suíço Kung. O francês Rémi Cavagna (Soudal-QuickStep) foi segundo na etapa, a quatro segundos do vencedor, e o italiano Filippo Ganna (INEOS), terceiro, a 10 segundos.

“Eu gosto muito desta corrida. A Volta ao Algarve é a corrida perfeita para começar a temporada. Tenho excelentes memórias deste contrarrelógio, sabia à partida que me era favorável e estou feliz por conquistar esta vitória, que também é a primeira desta época para a Groupama-FDJ”, disse o vencedor da etapa, Stefan Kung,

Nas contas da geral, Daniel Martinez ficou dois segundos à frente do recordista da Hora Filippo Ganna, seu companheiro de equipa, no segundo lugar, com o belga Ilan Van Wilder (Soudal Quick-Step) no terceiro posto, a 15 segundo do camisola amarela.

“Esta manhã, todos na equipa sabiam que o Filippo [Ganna] era o favorito número um para vencer a geral. É verdade que, dia após dia, sentia-me melhor, mas esta vitória foi para mim algo surpreendente. Normalmente, a nossa estratégia, numa corrida com estas características, é corrermos para o Filippo, um especialista de contrarrelógio. Hoje foi diferente, as minhas pernas também estavam fortes. E conseguimos vencer”, afirmou Daniel Martínez.

O colombiano, que tinha sido terceiro na ‘Algarvia’ em 2022, sucede ao belga Remco Evenepoel, vencedor da corrida no ano passado pela segunda vez, após uma primeira conquista em 2020.

PUB
Specialized Levo

João Almeida (UAE Emirates) desiludiu neste último dia da corrida, terminando a etapa apenas com o 13.º melhor tempo, a 1.12 minutos de Stefan Kung, e caiu três lugares na geral, para o sexto a 40 segundos. Ainda assim, o corredor de A-dos-Francos foi o melhor português na prova, à frente de Rui Costa (10.º a 1.06 m), mas cujas características da prova algarvia não lhe é tanto de feição do que a João Almeida.

O britânico Tom Pidcock (INEOS Grenadiers), camisola amarela à partida para este contrarrelógio, não foi além da 19.ª posição, a 1.17 do mais rápido – prejudicado por uma saída de estrada sem queda – e baixou ao 7.º lugar, a 48 segundos do seu companheiro de equipa Daniel Martinez.

Classificações:

Imagens: FPC e INEOS Grenadiers Twitter

Também vais quer ler…

Volta à Andaluzia: Omar Fraile rouba o pleno à Emirates

Também vais gostar destes!