Está na estrada a 40ª edição da Volta ao Alentejo. Com uma primeira etapa maioritariamente plana, a previsão era de uma chegada ao sprint e assim foi. Eram vários os pretendentes, mas a Trinity Racing teve um dia para recordar: ganhou por intermédio do americano Luke Lamperti e ainda viu o britânico Max Walker terminar na terceira posição.

PUB
Riese & Müller Multitinker

A formação britânica, muito focada na formação de jovens ciclistas, finalizou assim um dia de trabalho, com 168,8 quilómetros entre Beja e Ourique. A subida foi uma de quarta categoria, em Mértola, com Rafael Reis a passar em primeiro lugar no Prémio de Montanha e assim vestir a camisola de líder desta classificação.

O ciclista da Glassdrive-Q8-Anicolor foi um dos elementos da fuga que demorou a formar-se. Só depois do quilómetro 40 um quarteto conseguiu destacar-se. Fábio Costa, companheiro de Rafael Reis, Hector Sáez (Fonte Nova/Felgueiras) e Carlos García Pierna (Kern Pharma) chegaram a ter perto de 3:30 de vantagem.

Sáez foi quem durou menos (cerca de 30 quilómetros), mas o trio bem se esforçou para ficar na frente e ainda passou as metas volantes seguintes na frente.

A queda de Fábio Costa fez com que ficassem dois na frente na passagem por Mértola. No pelotão, a Caja Rural-Seguros RGA – que venceu a Alentejana em 2022 com Orluis Aular, que no domingo bisou na Clássica da Arrábida – e a Trinity Racing assumiram as despesas da perseguição, com a ajuda da Tavfer-Ovos Matinados-Mortágua e a diferença para a fuga foi diminuindo.

Nos 20 quilómetros finais o pelotão já seguia compacto, com a Efapel Cycling a também assumir as pretensões à vitória. Com o ritmo a aumentar e o nervosismo de colocação para o sprint, uma queda nos últimos três quilómetros acabou por marcar o final da etapa.

PUB
Riese & Müller Multitinker

O pelotão ficou partido, mas a Trinity Racing manteve-se concentrada no trabalho de lançamento do sprint que Luke Lamperti finalizou com uma vitória. Bateu o francês da Burgos-BH Cyril Barthe, com o melhor português a ser Rafael Silva (Efapel Cycling), na quarta posição, seguido de Luís Mendonça (Glassdrive-Q8-Anicolor).

O americano de apenas 20 anos é assim o primeiro líder da 40ª Volta ao Alentejo, com três segundos de vantagem sobre Barthe e seis sobre Max Walker, vestindo ainda a camisola dos pontos e da juventude.

A segunda etapa terá 170,8 quilómetros com partida em Castro Verde e a meta em Grândola. Lamperti prometeu que irá tentar lutar pelas bonificações para tentar manter a camisola amarela, elogiando o trabalho da sua equipa no primeiro dia. O americano avisou que a Trinity Racing está no Alentejo para ganhar mais etapas e a classificação geral.

Classificações:

Também vais querer ler…

Os melhores momentos da Clássica da Arrábida [com vídeo]

PUB
Orbea Genius Dealers

Fotografias: Matias Novo/Podium Events

Também vais gostar destes!