As condições climatéricas muito adversas e as inclinações severas do Monte Pana, o final da 16.ª etapa da Volta a Itália, na terça-feira, não favoreceram Geraint Thomas, que caiu um lugar na classificação geral, para trás de Daniel Martinez (BORA-hansgrohe).

PUB
Specialized Levo

O colombiano ultrapassou o galês na geral, ao fazer uma boa operação com a obtenção do terceiro lugar, 16 segundos atrás do vencedor e camisa rosa Tadej Pogacar (UAE Emirates). O líder da Ineos Grenadiers justificou a sua má prestação, que lhe custou 33 segundos para o novo segundo classificado.

“Senti que não tinha nada nas pernas, ficaram vazias. Na última subida, rastejei até ao topo”, confidencia Geraint Thomas aos microfones do Cycling Pro Net.

“Fiquei surpreendido quando a Movistar tomou a iniciativa, tão cedo na corrida. Pensei: ‘querem controlar a fuga, boa sorte para eles’. Tentaram aproveitar a oportunidade de se mostrar, mas depois Pogacar saiu”, afirmou o vencedor do Tour de 2018, que não conseguiu seguir Daniel Martinez, deixando escapar o seu rival pelo segundo lugar na geral.

Mas o duelo não acabou, avisa Thomas: “O Dani [Martinez] já me ultrapassou na geral, mas o Giro ainda não acabou e amanhã é outro dia”.


Créditos da imagem: Ineos Grenadiers Twitter – https://x.com/INEOSGrenadiers/status/1792945000268931125/photo/1

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Também vais gostar destes!