A quarta etapa da Volta a França trazia consigo o primeiro grande teste aos principais candidatos à classificação geral. Tadej Pogacar (UAE Emirates) esperou até ao último momento no Col du Galibier e ampliou a diferença na descida até à vitória.

PUB
KTM E-Bikes BTT

O traçado entre Pinerolo e Vallorie apresentava praticamente 140 kms de dureza extrema para o pelotão da Volta a França 2024. A corrida foi muito atacada na sua fase inicial, com um sprint intermédio a fazer com que os homens mais rápidos fossem à procura dos pontos.

PUB
KTM E-Bikes BTT

Por outro lado, as equipas da geral controlavam a ritmo alto mas, ainda assim, um grupo de 17 ciclistas conseguiu esquivar-se para a liderança da etapa e, entre eles, constavam nomes como Mathieu Van der Poel (Alpecin-Deceuninck), David Gaudu (Groupama-FDJ) e Warren Barguil (DSM-Firmnich PostNL).

Contudo, era no pelotão que a UAE Emirates “metia a carne no assador”. O coletivo de Tadej Pogacar não poupou esforços na aproximação à subida final (Col du Galibier) e na descida anterior eliminou algumas nomes sonantes…

Oier Lazkano (Movistar Team) é quem abre as hostilidades na fuga ao entrar no Gabilier, mas com o pelotão a apenas 1 minutos de distância, a missão era impossível. Apesar de receber a companhia de mais alguns companheiros, a fuga estava terminada.
No pelotão Simon Yates (Jayco AIUIa) dos primeiros a descolar ao ritmo da UAE Emirates, que entrou na subida final com pretensões de fazer a diferença. Richard Carapaz (EF Education Easy post) cedeu muito cedo ao ritmo de João Almeida e Adam Yates (UAE Emirates).

Daqui para a frente foi uma exibição singular e única da equipa mais forte nesta Volta a França. O recital da UAE foi eliminando um a um todos os adversários, deixando inclusive, Jonas Vingegaard (Visma Lease-a-Bike) sem equipa…

 

João Almeida e Juan Ayuso são quem leva Tadej Pogacar ao ataque na subida final. Foi nos 800 metros finais que o esloveno atacou, levando consigo Vingegaard que, apesar de responder no imediato, cedeu alguns metros até ao topo do Gabilier. Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) faz também uma boa subida, e é o terceiro a cruzar o topo.
Atrás seguem Primoz Rolgic (Bora-Hansgrohe), Carlos Rodriguez (Ineos-Grenadiers) e os gregários de luxo da Emirates.

Na descida até final Pogacar vai ganhando a pouco e pouco mais tempo. No final cruza a meta sozinho e volta a vestir de amarelo. Atrás, chega o grupo de Remco, Carlos Rodriguez, Vingegaard, Roglic e Ayuso, que acabaram por reagrupar na descida final.
João Almeida termina com Mikel Landa (Soudal-QuickStep)  a 53 segundos do vencedor.

Top-10 após a quarta etapa

Mais info:

Também vais gostar destes!