Começam a ser conhecidas as eleitas para os Mundiais na Austrália. Os Países Baixos vão apresentar-se com uma equipa fortíssima, como seria de esperar. O leque de opções é tal, que alguém acaba por ficar de fora. Lorena Wiebes não foi chamada, com Annemiek Van Vleuten e Marianne Vos a irem à procura de mais um título mundial.

PUB
Specialized Levo

Wiebes tem sido uma das figuras de 2022. Aos 23 anos é uma das melhores sprinters do pelotão, que não pára de ganhar esta temporada. Recentemente sagrou-se campeã da Europa, depois de duas vitórias de etapa na Volta a França.

No entanto, o percurso de Wollongong de 164,3 quilómetros vai ter um acumulado que, para a selecionadora dos Países Baixos, não justificam levar uma sprinter como Wiebes, preferindo apostar na experiência de Vos e, claro, numa Van Vleuten que não tem problemas com subidas.

“O percurso da prova de estrada é muito duro para sprinters puras, com aproximadamente 2600 metros de acumulado”, destacou Loes Gunnewijk, para justificar a ausência de Lorena Wiebes da equipa.

Quanto às líderes eleitas: “A Annemiek já demonstrou que pode lutar por vitórias tanto em percursos com subidas difíceis ou mais clássicos. Com a Marianne Vos temos uma carta para um final que pode ter as punchers a aparecer”, explicou a selecionadora.

PUB
Beeq

Van Vleuten (39 anos) e Vos (35) contam com um e três títulos mundiais, respetivamente, mas a primeira também já conquistou dois de contrarrelógio.

E vai tentar um terceiro, com os Países Baixos a contar ainda nesta vertente com Ellen van Dijk – a atual campeã mundial da especialidade – e Shirin van Anrooij.

Ambas também estarão na prova de estrada, juntamente com Demi Vollering, Floortje Mackaij, Riejanne Markus.

Chantal van den Broek-Blaak, campeã mundial em 2017, é outro nome forte a ficar de fora das escolhas.

PUB
Nova Mondraker Dune

O contrarrelógio feminino de elite realiza-se a 18 de setembro e a prova de estrada a 24.

Fotografia principal: A.S.O./Thomas Maheux

Restantes fotografias: A.S.O./Fabien Boukla

Também vais querer ler…

Prémios do Tour feminino mais de 9 vezes inferiores aos do masculino

Também vais gostar destes!