Oscar Onley é o novo mestre de Willunga Hill! Aos 21 anos, o britânico da dsm-firmenich PostNL manteve-se firme no topo da famosa subida do Tour Down Under, com os seus 3,4 km a 7,2%, tradicional ponto de decisão da prova australiana.

PUB
TrekFest 2024

No final de uma curta 5.ª etapa de 129 km, tudo se resumiu a Willunga Hill. Tudo tão rápido, alucinante, e onde o jovem corredor da equipa neerlandesa se impôs, nos metros finais, em sprint, ao seu compatriota Stephen Williams (Israel-Premier Tech) e ao equatoriano Jhonatan Narvaez (INEOS Grenadiers), segundo e terceiro do dia, respetivamente.

O trio Onley, Williams e Narvaez estabeleceu um novo recorde de Willunga Hill, baixando por um 1 segundo o tempo de 6 minutos e 39 segundos alcançado em 2020 pelo antigo ‘rei’ da subida, o australiano Richie Porte.

Ofensivo no último quilómetro, Julian Alaphilippe (Soudal Quick-Step) terminou em quarto na etapa, a 3 segundos deste trio. No 8.º lugar, a 6 segundos do vencedor, o mexicano Isaac Del Toro (UAE Emirates) perde a liderança da classificação geral para Stephen Williams, com o mesmo tempo de Onley.

 

Ruben Guerreiro (Movistar) mantém-se no 18.º lugar da classificação geral, agora a 42 segundos dos líderes, depois de ter terminado a jornada em 23.º, a 32 segundos, enquanto António Morgado (UAE Emirates), na estreia WorldTour, cedeu 2.01 minutos e caiu para o 51.º posto, a 2.11.

No final da etapa, Oscar Onley não cabia em si de satisfação. “Willunga Hill é uma subida bastante icónica, ter o meu nome na lista de vencedores é extraordinário, muito especial”, começou por afirmar o britânico da dms.

 

PUB
Riese & Müller Multitinker

 

 

“Para ser honesto, vim aqui com expectativas muito altas”, continuou Onley. “Obviamente, entramos em todas as corridas a querer vencer, mas realmente senti que teria uma boa oportunidade se estivesse bem. Estou em boa forma, mas com todos esses grandes adversários, não tinha a certeza… O principal objetivo correr com inteligência e não desperdiçar energia nos lugares errados. Creio que no passado já tive pernas para alcançar resultados semelhantes, mas não fui taticamente inteligente. Foi nisso que me concentrei nas últimas semanas”, explica Onley.

 

 

Derrotado na luta pela vitória na etapa, Stephen Williams consolou-se com a conquista da camisola laranja de líder da classificação geral, da qual despojou Isaac Del Toro. O jovem mexicano defendeu-se muito bem, mas desceu à quarta posição, atrás dos três corredores mais fortes do dia.

Stephen Williams: “Sem receio de vencer”

Empatado com o vencedor da tirada, Stephen Williams diz que a última etapa será determinante. “Estou muito, muito feliz, estou no céu”, exultou o novo líder do evento australiano. “Sabia que seria apertado, porque estávamos muito perto na classificação. Felizmente, o sprint correu bem, apesar de não ter chegado para vencer. Estou muito feliz por vestir esta camisola e retribuir o trabalho que os rapazes da equipa fizeram”, declarou o líder da geral.

Na tabela final, indecisão total. Jhonatan Narvaez (INEOS Grenadiers) e Isaac del Toro (UAE Emirates) estão a menos de 5 segundos de distância do líder. Julian Alaphilippe (Soudal Quick-Step), Bart Lemmen (Visma-Lease a Bike) e Simon Yates (Jayco-AlUla) a 13 segundos. O top 10, muito parecido com a classificação da etapa de hoje, concentra-se em apenas 24 segundos.

A 6.ª etapa será “difícil”, com a subida do Monte Lofty por três vezes. “Espero um dia bastante estressante, mas a nossa equipa tem tanta experiência e classe que não tenho receio de lutar pela vitória”, garante Stephen Williams.

Como disse o britânico, tudo ainda permanece em aberto para a vitória final, que será decidida este domingo com a tripla subida e a chegada ao cume do Mont Lofty (1,3 km com inclinação média de 8,8%)!

Classificações


Imagens: dsm-firmnisch Twitter / Tour Down Under Twitter

Também vais gostar destes!