João Almeida (Deceuninck-QuickStep) terminou o Tirreno-Adriático na sexta posição da classificação geral, com mais 4.54 minutos do que o vencedor Tadej Pogacar (UAE Emitares). O jovem português ficou no 7º lugar no contrarrelógio final da competição, perdendo 24 segundos para o vencedor, Wout van Aert.

PUB
Beeq

Os lusos Nélson Oliveira (Movistar) e Ivo Oliveira (UAE Emitares) foram 17º e 20º posicionados, respetivamente, com mais 36 e 37 segundos do que o belga da Jumbo-Visma.

Foto Luca Bettini/BettiniPhoto©2021

João Almeida, que conclui mais uma prova de preparação para o Giro de Itália, em que será líder da sua equipa, juntou ainda a terceira posição na classificação de melhores jovens no Tirreno-Adriático, atrás apenas de Tadej Pogacar e de Egan Bernal. Ivo Oliveira foi 22º neste ranking, em que o primeiro classificado é distinguido pela camisola branca.

Foto Luca Bettini/BettiniPhoto©2021

Pogacar ganhou a segunda prova por etapas este ano, depois da estreia na Volta aos Emirados Árabes Unidos. O esloveno ficou à frente de Wout van Aert, que ficou 1.03 minutos atrás do camisola azul (atribuída ao líder da classificação geral na corrida italiana), e de Mikel Landa (Barhain-Vitorious), que gastou mais 3.57 minutos do que vencedor da Volta à França de 2020.

PUB
KTM E-Bikes BTT

Também vais gostar destes!