Stefan Bissegger (EF Education-Nippo) venceu a 4.ª etapa da Volta à Suíça, derrotando Benjamin Thomas (Groupama-FDJ) e Joey Rosskopf (Rally Cycling) no sprint final, no aeródromo de Gstaad. O corredor suíço chegou ‘atrasado’ a uma fuga de cerca de 100 km, mas acabou por revelar-se o mais forte do grupo.

PUB
KTM

Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) terminou no pelotão, reduzido, a cerca de cinco minutos do vencedor da etapa, e manteve a camisola amarela de líder da corrida helvética.

Bissegger, que tinha sido segundo no contrarrelógio de abertura da prova, atrás de Stefan Küng (Groupama-FDJ), conquistou a segunda vitória desde que se tornou profissional, resistindo aos ataques de Thomas e Rosskopf na subida final de 2.ª categoria (7,5 km a 4,4%), enquanto o quarto elemento da fuga do dia, Joel Suter (Seleção da Suíça) perdeu contato e teve que se contentar com o quarto lugar.

“Finalmente, consegui uma vitória em etapa na Volta à de Suíça. Estou muito feliz”, disse Bissegger, que acrescentou este triunfo ao primeiro, no Paris-Nice, na sua primeira temporada profissional completa. “Eu diria que esta foi mais agradável, por foi numa etapa em linha e a outra num contrarrelógio, mais para especialistas”, declarou Bisseger.

PUB
Orbea Genius Dealers

Por um momento pareceu que Bissegger, que começou o dia a 6.05 minutos de Van der Poel na geral – poderia chegar à camisola amarela quando o pelotão deixou de perseguir a fuga a 30 km do final. No entanto, apesar de a diferença ter chegado a oito minutos no início da subida final, o ritmo do grupo dos favoritos aumentou o suficiente para que o holandês não perdesse a liderança. Van der Poel mantém um segundo sobre Julian Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep) e quatro sobre Küng.

Também vais gostar destes!