O período de transferências abriu oficialmente em 1 de agosto e apesar de os principais líderes do pelotão do WorldTour não façam parte desta lista, há algumas figuras importantes que podem mudar de ares no final da temporada, entre os quais, Nairo Quintana (Arkéa-Samsic), Adam Yates (Ineos Grenadiers), Mark Cavendish (Quick-Step Alpha Vinyl) e Tim Wellens (Lotto Soudal).

PUB
KTM

Outros corredores também estão sem contrato desde 1 de agosto, mas já assinaram contrato com outra equipa para a temporada de 2023. Este é o caso do campeão belga Tim Merlier (Alpecin-Deceuninck) que se anuncia com insistência na Quick-Step Alpha Vinyl a partir da próxima época.

A mesma situação para Dylan van Baarle (Ineos Granadiers), Wilco Kelderman (BORA-Hansgrohe) e Attila Valter (Groupama-FDJ), que já chegaram a um acordo com a Jumbo-Visma. Por seu turno, Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) pode formalizar em breve a transferência para a EF Education-EasyPost.

Jan Tratnik (Bahrain-Victorious), Thymen Arensman, Cees Bol, Soren Kragh Andersen e Casper Pedersen (DSM), Jan Hirt (Intermarché-Wanty Materials Group) ou Kaden Groves (BikeExchange-Jayco) são outros ciclistas na mesma situação.

PUB
TrekFest 2024

Foto: ASO/Charly Lopez

Entre outros corredores de que se espera serem protagonistas de transferências que poderão surpreender, encontramos, por exemplo, Ruben Guerreiro (EF Education-EasyPost), mas igualmente Bob Jungels (AG2R Citroën), Dylan Teuns (Bahrain-Victorious, mesmo que tenha sido anunciado em várias equipas), Felix Grossschartner (BORA-Hansgrohe), Quinten Hermans (Intermarché-Wanty Materials Group), Ethan Hayter (Ineos Grenadiers), Yves Lampaert (Quick-Step Alpha Vinyl, mesmo que deva continuar na formação belga), Nick Schultz (BikeExchange-Jayco), Matteo Moschetti e Mattias Skjelmose Jensen (Trek-Segafredo) Mikkel Bjerg, Fernando Gaviria e Rafal Majka (UAE Emirates) e Arvid De Kleijn (Human Powered Health).

Também vais gostar destes!