Depois de a União Ciclista Internacional (UCI) ter anunciado, há alguns dias, a proibição da posição aerodinâmica em descida, conhecida por ‘super-tuck’ e popularizada por Chris Froome para vencer uma etapa no Tour de 2016, em que o corredor se apoia no tubo superior da bicicleta, agora o organismo que gere a modalidade ao mais alto nível bane outra posição aerodinâmica: a de o ciclista pedalar com os antebraços apoiados sobre o guiador, simulando a posição de contrarrelógio.

PUB
Nova Trek Supercaliber

As mais recentes ‘imagens’ de corredores de elite a recorrerem à posição de contrarrelógio numa bicicleta convencional foi a de Tim Wellens, Lotto-Soudal (foto principal), quando o belga pedalava em fuga, isolado, na 3.ª etapa da Étoile de Bessèges, que acabou por venceu; e a do campeão belga Dries De Bondt, da Alpecin-Fenix, quando integrava uma fuga num grupo, na etapa 4 (foto abaixo).

Foto Luc Claessen/Getty Images)

O veterano ciclista belga Iljo Keisse, da Deceuninck-QuickStep, foi um dos primeiros a reagir sobre as novas regras da posição, tweetando: “Vamos decidir, nós mesmos, como pedalar e descer. Na UCI, devem, primeiro, certificarem-se de que tudo está em conformidade com os regulamentos básicos… não com pormenores”.

As novas regras entrarão em vigor no próximo dia 1 de abril.

 

PUB
Giant TCR 2024

Também vais gostar destes!