Acabado de vencer a terceira Volta à Lombaria consecutiva, Tadej Pogacar comentou a transferência de Primoz Roglic da Jumbo-Visma para a BORA-hansgrohe, e como é timbre do corredor esloveno, não se furtou à resposta, encontrando, no seu jeito jovial e positivo, algo de estimulante nas coisas.

PUB
Giant TCR 2024

“Veremos. Será interessante ver Primoz Roglic e Jonas Vingegaard em equipas diferentes. Será interessante vê-los separados no Tour de França, como adversários e em equipas rivais, e também noutras corridas. Mas só para o ano é que podemos avaliar e tirar conclusões dessa mudança de ares de Primoz [Roglic]”, declarou Tadej Pogacar.

O esloveno terminou a temporada a vencer o Giro da Lombardia, o seu segundo Monumento em 2023, depois de ter perdido dois, Milão-Sanremo (4.º lugar) e Liège-Bastogne-Liège (desistência devido a queda). Na Paris-Roubaix o líder da UAE Emirates não participou.

Se juntarmos a esta lista o segundo lugar na Volta a França (uma derrota, indiscutivelmente) e os sucessos na La Flèche Wallonne e na Amstel Gold Race, e na Volta à Anadaluzia e na Paris-Nice, só para referir as corridas de maior prestígio, conclui-se que esta é uma temprada de altos e baixos para Tadej Pogacar!

“Este ano foi muito estranho para mim, principalmente com a lesão. Mas também foi uma temporada muito boa. Agora posso descansar e aproveitar as férias”, admitiu Pogacar.

PUB
Orbea Genius Dealers

Por outro lado, há vários dias que circulam rumores em torno de uma possível extensão de Tadej Pogacar na UAE Emirates, equipa a que já está vinculado até 2027, mas o esloveno não quis insistir no assunto.

“Veremos, não é hora de pensar nisso. Ainda tenho um contrato bastante longo. Tudo pode acontecer, veremos como corre os próximos anos. Mas sinto-me muito bem na equipa e estão a melhorar coletivamente, de resto como planeado”, terminou o corredor de 25 anos.


Imagens: Giro da Lombardia

Também vais gostar destes!