O motor instalado em algumas das e-BTT mais potentes da Olympia, fabricante italiano que tem a honra de ser o mais antigo em atividade, é o poderoso Oli Edge, produzido pela própria marca.

PUB
Orbea Genius Dealers

Este motor não é muito comum porque, e logicamente, equipa as bicicletas da Olympia, mas as suas características fazem desta unidade motriz uma das mais avançadas e exclusivas disponíveis atualmente.

imagem-motor-olympia-oli-edge

Estamos a falar de uma potência nominal usual de 250 W, a que se adiciona um binário de 90 Nm e um pico de potência máxima de 400%. Mas, mais do que os números “frios”, o importante na nova versão para 2024 é a forma como essa mesma potência é transferida…

imagem-motor-olympia-oli-edge

Foi também criado um modo desportivo que tem os seguintes modos: o Power, que se destaca por uma entrega de potência mais poderosa, mais imediata ou com maior sensação de reatividade, e ainda mais sensibilidade à força exercida nos pedais.

imagem-motor-olympia-oli-edge

PUB
Specialized Levo

Mas aprofundemos ligeiramente o funcionamento deste novo motor, ou melhor, da unidade que o controla. E isto é uma das maiores novidades neste Olympia Oli Edge: por vezes, percebemos através de alguns utilizadores (e também a nível pessoal, que continuamente testamos bicicletas) uma complexidade excessiva ao personalizar os modos de entrega de potência ao motor.

Essas configurações são feitas na maioria dos casos através das apps que as marcas disponibilizam, que têm uma infinidade de possibilidades, que, por vezes, podem ser confusas.

O novo Oli Edge 2024 simplifica tudo isso ao permitir a personalização de uma forma fácil e diretamente no próprio display (e no comando seletor no guiador). Em geral, o motor oferece quatro modos que, por sua vez, se dividem em quatro ou cinco (dependendo) níveis de contribuição de potência.

Assim, cada um pode ser personalizado a vários níveis: entrega de potência, percentagem de assistência à pedalada, obinário máximo disponível em cada modo…

PUB
Cube Stereo ONE

E no novo modo Power, além disso, há a possibilidade de modificar o Over-Run: este é o tempo durante o qual o motor continua a fornecer potência desde o momento em que deixamos de pedalar. Esta é das funções mais solicitadas em competição.

imagem-motor-olympia-oli-edge

As restantes características em relação ao próprio motor permanecem inalteradas, podendo este ser alimentado pela bateria da própria marca, uma das que oferece mais autonomia no mercado, com 900 Wh…

Mais info:


Imagens: Olympia // Olympia Cycles Spain Screenshoots

Também vais gostar destes!