“Construímos o novo Flight Attendant com o objetivo de simplificar as decisões sob pressão”, explica a RockShox sobre a nova geração deste sistema eletrónico em que a suspensão se regula sozinha e automaticamente em função do terreno. Estreia agora a nova versão de uma tecnologia que já é elogiada por atletas do XCO como Nino Schurter e Luca Schwarzbauer…

PUB
Giant TCR 2024

A tecnologia em causa existe para mudar paradigmas, refere a Sram (dona da RockShox…), e o Flight Attendant é um sistema futurístico, sem dúvida, que tenta melhorar a experiência de condução da bicicleta de BTT.

Pertencente ao ecossistema Sram AXS, o Flight Attendant efetua as alterações necessárias ao nível das suspensões, tudo com base nos dados recolhidos no passado e no presente. Isto significa que chegam a ser feitas alterações em frações de segundos…

imagem-Rock-Shox-Flight-Attendant

Menos distrações, foco na velocidade…

Nino Schurter, por exemplo, não poupa nos elogios a este novo sistema. Em testes, num circuito com cerca de 90 minutos, o Flight Attendant efetuou 1.325 alterações na suspensão da bicicleta do ciclista suíço, algo inédito e que demonstra o potencial da tecnologia.

imagem-Rock-Shox-Flight-Attendant

Por outro lado, a equipa de testes da RockShox chegou à conclusão de que o sistema “permite que os atletas sejam 1.8% mais rápidos quando comparados com um sistema convencional”. Pode não parecer muito, mas, quando espelhado num traçado de 90 minutos de competição, “a diferença pode chegar aos 96 segundos”, explicam.

PUB
Giant TCR 2024

Adaptive Ride Dynamics

Tal como o nome indica, o Flight Attendant adapta as suspensões ao nível de andamento. A pergunta é: como? A tecnologia baseada em sensores e o algoritmo associado efetuam medições em tempo real e todos os dados gerados servem para construir um perfil e calcular as Effort Zones do ciclista.

As Effort Zones são as zonas que o sistema estipula e identifica para cada indivíduo, e dividem-se em quatro: a Sprint Zone, a High Effort Zone, a Medium Effort Zone e a Low Effort Zone.

imagem-Rock-Shox-Flight-Attendant

Sprint Zone: A tecnologia Flight Attendant bloqueia “a suspensão totalmente e prioriza a eficiência”. Esta é para os sprints a “todo o gás”…

PUB
Giant TCR 2024

High Effort Zone: Aqui andamos perto do limite, e a suspensão irá receber informação para ser “firme e eficiente”. A RockShox explica que este cenário é para esforços fortes em estradões ou subidas inclinadas.

Medium Effort Zone: Moderado e possível de manter durante um período de tempo elevado. O Flight Attendant exerce um equilíbrio entre o conforto e a eficiência, oferecendo um comportamento digno para praticamente todos os tipos de terreno.

Low Effort Zone: A marca fala em ritmos de “recuperação”, o que resulta numa posição mais aberta da suspensão, promovendo o conforto acima de tudo.

O algoritmo

A “receita” continua secreta, mas a RockShox desvenda o suficiente para sabermos como funciona a “magia”…

Os dados são constantemente recolhidos e analisados pelo “cérebro” do Flight Attendant. Isto cria uma “imagem”, ou perfil, do utilizador e personaliza a experiência de acordo com estes dados.

“O algoritmo recolhe os dados, aprende com eles, e trabalha no sentido de melhorar a precisão e retirar o máximo proveito das suspensões”, diz a RockShox em comunicado.

A suspensão funciona com o denominado “3 position damping”, o que se traduz nos três diferentes modos de atuação da mesma, fazendo depois uma correspondência com as Effort Zones: Sprint (bloqueado), Pedal (80% dos cenários) e Open (totalmente aberta).

PUB
TrekFest 2024

Mas tambem é possível personalizar e interferir manualmente no Flight Attendant. Por exemplo, o Bias Adjust é o que permite “dar preferência” a um certo estilo de condução. Isto significa que podemos “pedir” ao sistema que priorize a posição de Open, ou vice-versa, a de Sprint.

Com o Flight Attendant estamos sempre na posição certa na altura certa. (Lucas Schwarbauer)

SID SL Ultimate Flight Attendant – 1.499 euros

A versão para os puristas do XC! Esta suspensão varia entre os 100 e os 110 mm de curso. Agora com a tecnologia Fligh Attendant, tem também o sistema de três posições Charger Race Day 2.

A mola é a DebonAir, com offset de 44 mm e peso de 1.480 gramas. Exclusivo para rodas 29″.

SID Ultimate Flight Attendant – 1.599 euros

A SID Ultimate vai ao encontro do XC mais atual e técnico, ao contar com 120 mm de curso. Tem na mesma o sistema de três posições Charger Race Day 2 Flight Attendant, mas ganha um upgrade ao nível da mola, agora a DebonAir+. O peso sobe para as 1.624 gramas.

imagem-Rock-Shox-Flight-Attendant

SIDLuxe Ultimate Flight Attendant – 949 euros.

O conjunto completa-se com o SIDLuxe, o amortecedor traseiro com a tecnologia Flight Attendant, aqui o RL3. A mola varia entre a SoloAir e a DebonAir, dependendo das versão , e o peso anunciado fixa-se nas 349 gramas.

imagem-Rock-Shox-Flight-Attendant

A RockShox já disponibilizou a lista de bicicletas compatíveis com estes modelos de suspensões, mas recomendamos que a consultes no site da Sram/RockShox. Uma delas é a nova Specialized Epic 8 2024 que apresentamos neste artigo, em que a versão S-Works conta com esta tecnologia no amortecimento.

Mais info:


Créditos imagens: RockShox e SRAM

Também vais gostar destes!