O tempo de desenvolvimento de uma bicicleta é normalmente muito mais extenso do que imaginamos. O que acontece é que, geralmente, ninguém pesquisa muito pelo que se faz até ao resultado final… Contudo, o caso da nova Commençal Meta V5 é diferente…

PUB
Cube Stereo ONE

O fabricante tem exibido a evolução deste bicicleta de enduro, da qual também já por aqui falámos antes, deixando a ideia de que esta nova Meta V5 já não é assim tão “nova”.

Este é um modelo de enduro que já participou em diversos campeonatos, isto ao abrigo do projeto Meta P003.1, e com os melhores pilotos, como nos conta a própria marca. “Quatro anos, três versões, vinte e oito desenvolvimentos, quinze corridas e uma vitória na Taça do Mundo de enduro. Passado tudo isto, a Commençal Meta V5 está pronta!”, exclamam.

A produção-série só agora vai ter início, abrindo o período de reserva. As primeiras entregas estão previstas para meados de janeiro de 2024. “A nova Meta V5 é muito dinâmica e pedala-se incrivelmente bem. O ponto forte é a polivalência. Adapta-se a qualquer terreno e competição”, diz Alex Rudeau, vencedor da Taça do Mundo de Loudenvielle em 2022.

Uma das maiores inovações, que é também uma novidade, é o sistema de suspensão traseira que equipa esta nova Meta V5: um triângulo de uma só peça (sem pontos pivot entre as escoras e o braço superior do triângulo, algo até comum em bicicletas de alumínio) que é flutuante, com base no novo sistema VCS (Virtual Contact System).

PUB
Nova Trek Supercaliber

Este sistema, diz a própria Commençal, “favorece a motricidade e a eficácia da pedalada em zonas técnicas, para que o piloto se possa concentrar unicamente na condução. É dinâmico e facilita o ganho de velocidade no terreno”, garantem.

O quadro é em alumínio, como é normal na marca, e equipa com roda 29″ à frente e atrás, com cursos de suspensão e amortecedor de 160 e 150 mm, respetivamente. Mas o bom funcionamento do triângulo traseiro fará com a amplitude seja maior, assim o dizem…

PUB
Prototype

A geometria do quadro é possível de ser alterada com duas opções disponíveis: High e Low. É junto ao eixo pedaleiro que podemos ajustar o flip chip que faz variar a altura entre +/- 5,8 mm.

Os ângulos de direção estão entre os 64,5 e os 64,1 graus, entre os eixos as distâncias medem-se entre os 1.236 e os 1.237 mm (no tamanho M) e as escoras, consoante o tamanho do quadro, medem de 435 a 440 mm.

Para já há quatro modelos e como herança direta da competição há também preços de topo… O modelo mais caro, a Meta V5 Signature, ronda os 6.000 euros, enquanto a versão Essential, mais barata, começa nos 4.100 euros…

Mais info:

Lê também:

Commençal Meta P003.1: o protótipo nascido do Enduro Project

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Imagens: Commençal

Também vais gostar destes!